terça-feira, 28 de abril de 2009

O EVANGELHO DA PERFORMANCE - O uso dos DVD’s como padrão de medida para a escolha de pregadores



Recentemente, como bondade de um amigo, fui indicado para pregar a palavra de Deus em uma determinada cidade do nosso país. Rapidamente o pastor da igreja disse o seguinte: “para pregar na nossa igreja se faz necessário que ele nos envie um DVD para que possamos fazer uma avaliação”.

Enganam-se os que pensam tratar-se de uma atitude prudente, que deseja investigar o que o possível pregador anda dizendo. O ponto central da discussão é o seguinte: VAMOS VER A PERFORMANCE DO PREGADOR!

De imediato, recusei enviar o DVD. O pastor não estava interessado em saber se eu estava em comunhão com minha igreja, se meu pastor me recomendava, se minhas atitudes eram coerentes com o que prego, se havia integridade na minha vida, entre tantas outras características que poderiam e deveriam ser analisadas. Não estou defendendo que não se deva pesquisar alguém antes de convida-lo.

Para essa gente o que interessa é a PERFORMANCE e não a INTEGRIDADE. Sinceramente, não me interessa pregar o “Evangelho da Performance”. Neste evangelho você precisa gritar, pular, jogar o paletó nas pessoas, soprar na testa, arrecadar dinheiro (algumas igrejas dividem, 50% para o pregador e 50% para a igreja), revelar (mesmo que Deus não tenha isto para o momento), agitar, fazer “reteté”, fazer de conta que sua oração curou alguém, mandar os irmãos todo instante falar pro outro: você é vencedor, você vai triunfar, você vai prosperar, você vai dominar e tantas outras bobagens que a gente conhece.

O que me preocupa, reside no fato de muitos líderes estarem concordando com esta prática. É comum ouvir: “eu sei que este pregador tem problemas, mas os irmãos gostam bastante da sua performance”.

De acordo com o Moderno Dicionário da Língua Portuguesa – MICHAELIS, da Editora Melhoramentos Ltda. a palavra “performance” significa uma realização, uma façanha, um feito, uma atuação e um desempenho. A performance está intimamente relacionada com a estética, com a aparência.

“Porém o Senhor disse a Samuel: Não atentes para a sua aparência, nem para a altura da sua estatura, porque o tenho rejeitado, porque o Senhor não vê como vê o homem, pois o homem vê o {que está} diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração”. 1Sm 16.7

Lembro-me de um famoso pregador, que no final de sua mensagem, vangloriando-se de sua pregação, olhou para os obreiros que estavam no púlpito comigo e nos disse: “era isso que vocês queriam, valeu a pena ter me convidado?”. Pobre homem, pregador do “Evangelho da Performance”.

Integridade vem do latim “integritate”, que significa a qualidade de alguém ou de algo ser íntegro, de conduta reta, pessoa de honra, ética, educada, imparcial, briosa, pundonorosa , cuja natureza de ação nos dá uma imagem de inocência ou pureza, o que é íntegro, é justo e perfeito, é puro de alma e de espírito.

O Salmo 112 nos dá várias características de uma pessoa íntegra.

Precisamos rever nossos conceitos, nossas medidas. Precisamos de homens e mulheres de Deus nos nossos púlpitos, pessoas íntegras, de conduta reta, honesta, sincera, transparente, que não engana e que seja digna de confiança.

"Na terra de Uz, vivia um homem chamado Jó. Era homem íntegro e justo; temia a Deus e evitava fazer o mal". Jó 1:1

A performance de um DVD não lhe dá medida da integridade! Cuidado com os falsos milagres, com as falsas profecias, com as mensagens de auto-ajuda e pregações motivacionais, com os testemunhos mentirosos (coisas que nunca aconteceram) e com as coisas absurdas. O Evangelho da Performance é vazio e diabólico.

8 comentários:

  1. Excelente abordagem, caro Eliel, acerca dos desvios que ora ocorrem na área da pregação. Parabéns pelo blog!

    Um abraço!

    Ciro Sanches Zibordi

    ResponderExcluir
  2. Excelente abordagem, caro Eliel, acerca dos desvios que ora ocorrem na área da pregação. Parabéns pelo blog!

    Um abraço!

    Ciro Sanches Zibordi

    ResponderExcluir
  3. Prezamado ev. Elielgaby,

    A Paz do Senhor!

    Maravilhoso, quando encontramos homens de Deus, como você, e com um texto, que valoriza os que desejam Honrar e Glorificar ao Senhor.

    As heresias, estão a caminho a todo o momento, em todos os lugares, mas, a sinceridade e a necessidade do verdadeiro servo de Deus, é estimulada a levar adiante, com coragem, o Verdadeiro Evangelho de Cristo, principalmente, quando existe a afronta do inimigo de nossas vidas.

    O nosso coração bate mais forte, e sentimos que devemos Tocar a Trombeta em Sião. Sentimos a responsabilidade à flor da pele, e o desejo de seguir em frente, acreditando na Vitória, já preparada.

    O importante é ser integro na presença de Deus.

    O Senhor seja contigo!

    pr. Newton Carpintero
    www.pastornewton.com

    ResponderExcluir
  4. Salve meu professor. Gostei muito do Artigo. Saiba que sou admirador do amado e fico feliz em poder acompanhar-lhe os pensamentos e pesquisa pela blogosfera. É um presente para todos nós. Abraço do teu amigo e irmão Pr. Carlos

    ResponderExcluir
  5. Meu amigo Rev. Eliel Gaby, muito boa sua abordagem. Já passei por experiência semelhante.

    Como é doido ver crentes rejeitando a Palavra por um pouco de sensacionalismo. Se não for do barulho, não presta. Sabemos que no avivamento há barulho. Mas no barulho não há avivamento.

    Existem pastores que não se dão ao luxo de cuidar de suas próprias igrejas, e além de deixarem as portas abertas aos lobos, os convidam. Que proclastinação!

    Misericórdia!

    Que o Senhor nos ajude meu irmão, a fazermos parte de um povo que não se corrompe, não se deixa levar pela performance, pelo estereotipo que vem sendo disseminado como epidemia no meio do povo evangélico.

    E fica a pergunta: Pregadores ou atores?

    Forte abraço e continue postando boas mensagens

    Ivan Tadeu

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pelo post!
    Faz-se necessário!

    ResponderExcluir
  7. É um prazer visitar seu blog e ser edificado à luz da Palavra de Deus.

    Deus lhe abençoe meu irmão!

    Sou de Joinville e sua participação nas aulas na EBOJ foram muito bem comentadas pelos obreiros!

    Visite: reflexoes-no-caminho.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Prezado Ev. Eliel Gaby.

    Veja como é bom seguir alguns blogs... Cheguei a esse precioso artigo através do Blog do irmão Germano de Pontes da A.D de Alharda/Pb.

    Quero parabenizá-lo pela clareza e pela consistência do texto. Muito bom mesmo.

    Sabe que já cheguei a pensar em pedir a alguém que gravasse algumas de minhas pregações para uma auto-avaliação do gestual, das repetições, dos "nés", dos "aí, né", dos "erhh, erhh" e coisas do tipo, que só quem está na condição de espectador consegue perceber. Mas sempre me preocupo com o que irão pensar dessa iniciativa, como se eu fosse sair correndo dali com as imagens para confeccionar um DVD de mensagens. Um absurdo, mas tem quem pense e quem faça isso.

    Bom será o dia em que cada pregador puder verdadeiramente fazer uma auto-análise não apenas de seu desempenho ou desenvoltura no púlpito, mas de sua vida e comunhão com o Senhor; do quanto tem buscado nos celeiros celestiais; de quais as verdadeiras intenções de seu "enganoso" coração ao tomar um microfone para pregar a Palavra de Deus.

    Que o Senhor nos ajude.

    Parabéns pela reflexão e prossiga firme nessa tua jornada.

    Robson Silva
    Prossigo para o Alvo Fp. 3:14

    ResponderExcluir