segunda-feira, 10 de agosto de 2009

PR. GILBERTO ESTEFANO - UM TRADICIONAL QUE ODEIA A ASSEMBLÉIA DE DEUS



A foto acima faz parte do blog do Dito Cujo.

Já faz algum tempo que guardei o texto abaixo. Esta semana estamos completando 80 anos da Assembléia de Deus em Curitiba/PR e estamos realizando a Conferência Pentecostal na programação das comemorações do centenário de nossa denominação. O pensamento deste Gilberto Estefano demonstra o ódio que alguns movimentos têm não só das Assembléias de Deus mas de todo o movimento pentecostal.

O texto abaixo é de autoria do Gilberto Estefano e está disponível em http://obereano.blogspot.com/2008/09/verdadeira-histria-das-assemblias-de.html

Temos de lembrar que todas as igrejas pentecostais nasceram de uma divisão. No caso da Assembléia de Deus a divisão foi [mais] desonesta [ainda].

Sua origem é uma origem cheia de erros. Tinham mais intenção de "pregar" aos batistas que aos incrédulos. Por onde passavam deixavam um rasto de divisões e mágoas dentro das igrejas de Cristo. Seria isso correto?

A Assembléia de Deus é a mãe e avó de todas as igrejas pentecostais no Brasil (com exceção da Cristã do Brasil). Ela é mãe da Quadrangular, Brasil Para Cristo, Deus é Amor, Só o Senhor é Deus, Casa da Benção e aí a fora. Estas igrejas, por sua vez, são mães de outras igrejas como a IURD, Vida Nova, Internacional da Graça entre muitas outras consideradas neopentecostais.

Vejamos abaixo como surgiu a Assembléia de Deus no Brasil. As informações abaixo são tiradas dos livros A História dos Batistas e do Diário de Gunnar Vingren e Daniel Berg, fundadores das Assembléias de Deus no Brasil.

Em 19 de Novembro de 1910 desembarcaram no Brasil dois "pastores batistas". Chamavam-se: Gunnar Vingren e Daniel Berg.

Estes dois foram "pastores batistas" nos Estados Unidos, mas devido a apostasia de se unirem ao movimento pentecostal realizado na Rua Azuza 312, em Los Angeles, foram excluídos das igrejas batistas por causarem a divisão dos membros e distúrbios da ordem na igreja.

Ao chegarem no Brasil foram apresentados ao pastor Eurico Nelson, o pastor da Igreja Batista de Belém do Pará. Pediram entrada nessa igreja, entrada esta que foi de princípio negada por não terem carta de transferencia (e nem poderiam ter, pois tinham sido excluídos).

Omitindo que eram membros excluídos, apresentaram-se como verdadeiros pastores batistas, e isso lhes deu o privilégio de morarem no porão da igreja até conseguirem se instalar em outro lugar. Por aquele tempo o pastor Eurico Nelson precisou viajar para o Sudeste do país, pois veio a uma Convenção Batista.

Foi neste tempo que esses dois "pastores" agiram de má fé e causaram um grande problema ao pastor que gentilmente os recebeu.
Sem a presença do pastor, e ajudado por um co-moderador da igreja, José Plácito da Costa, eles conseguiram filiação na igreja, mesmo sem as cartas de transferência.

Começaram então a induzir alguns membros a ficarem após o culto a assistir suas reuniões, às quais, eram feitas sem o conhecimento da igreja e no porão onde estavam instalados. Em seus cultos havia muito barulho e êxtases, e alguns começaram a dizer que tinham recebido dos dois pastores o que eles chamam de "batismo com fogo".
Um irmão da igreja, o evangelista Raimundo Nobre, descobriu o caso, e logo comunicou a igreja.

Foi feita uma reunião para apurar o caso, e nessa reunião os dois pastores e mais onze membros da igreja foram excluídos, isso no ano de 1910. Segundo o historiador da Igreja Batista de Belém, Antônio B. Almeida, Vingren e Berg continuaram a realizar trabalho de proselitismo entre os membros da Igreja, em lugar de evangelizarem os descrentes (é típico deles).

O proselitismo perdurou por toda a sua vida. O próprio Vingren afirma em seu diário que: "Por onde íamos, buscávamos nas igrejas e nas casas dos batistas infundirem o novo batismo". Este "novo batismo" constituía de doar aos crentes já convertidos o "dom de línguas".

O que os fundadores da Assembléia de Deus fizeram foi desonesto. Mentiram que eram batistas quando não eram. Diziam estar em comunhão quando na verdade foram excluídos. Esperaram um pastor viajar para poderem agir de uma forma sorrateira. E pior, dividiram um corpo de Cristo.

A Bíblia é clara sobre esse assunto de divisão: "Quem comigo não ajunta se espalha". Dividir a Igreja de Cristo é dividi-lo, e todas as igrejas pentecostais que saíram dos grupos reformados deixaram para trás grandes divisões e mágoas contra pessoas que simplesmente amavam Jesus da mesma maneira que se amou a dois mil anos atrás.

6 comentários:

  1. Coitadinho do néne, ainda não cresceu espiritualmente falando. Precisa de leitinho... ainda não está preparado para se alimentar com um alimento mais sólido!
    O Pior Irmão Elielgaby, que na Ube, tem outro irmão com a mesma birrinha do néne aí em cima; ele fez até um livro combatendo contra nós pentecostais . Eles podem até combater contra nós,podem até tentar nos apagar, não tem problema, agora... combater contra a Obra do Espírito Santo, é mexer com fogo, e podem a qualquer hora se queimarem, porque Deus é fogo consumidor!
    Essa é pra eles: Os Bombeiros de Satanás estão soltos por aí. Agora quero ver se eles tem poderes de apagarem o fogo de Deus, na vida de um crente pentecostal!!!
    Desculpe-me a ironia meu irmão, mas essas coisas mesquinhas que a gente ver por aí, as vezes tira a gente do sério! Com sua permissão gostaria de colocar essa sua pagina no meu blog. Aguardo resposta do Amado. Wanfamily2008@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. Sem dúvida alguma, é de extremo mal gosto se veicular uma mensagem tão subversiva e diabólica como a que está impressa em forma de "logomarca" acima do texto do Gilberto Estefano. Chega a cheirar a uma espécie de "terrorismo gospel". Agora, não restam dúvidas que é verídico o fato que muita coisa indígna aconteceu e continua acontecendo entre as chamadas igrejas históricas de raízes protestantes e evangélicas, pentecostais e neopentecostais. TODOS OSTENTAMOS UM TELHADO DE VIDRO HISTÓRICO-ECLESIÁSTICO, isso é um fato inegável, não tem pra onde correr. Pois se fôssemos relatar com detalhes as divisões ocorridas entre batistas e assembleianos, batistas ("tradicionais") e batistas ("renovados"), assembleianos que brigam e criam suas mini-convenções (Ah se o IBGE soubesse disso!), sem falar da "Deus é Amor", "Filhos de Deus", Quadrangular, etc. e etc..., o tempo seria exíguo e o espaço seria insuficiente.
    No dia em que nossa paixão for, DE FATO, pelas almas perdidas, o nosso "desejo de poder" passar por uma conversão submissa ao PODER DE DEUS e a nossa "briga" for por hastear A BANDEIRA DO EVANGELHO DO REINO DE DEUS, todo esse "besterol" que acontece entre nós irá cessar.
    Com amor e carinho,
    Pr. Henrique Coutinho.
    (henrycout.blogspot.com)

    ResponderExcluir
  3. essa logomarca me inspirou na configuração do blog MINISTROS LABAREDAS DE FOGO.

    o mais triste foi ver que muitos blogs pentecostais admitiam, aceitaram e toleraram essa aberração.

    Apenas um blogueiro se indignou, foi o Paulo Machado do blog "A BOA MILÍCIA DA FÉ" em um comentário no post "SELOS DE PREMIAÇÃO 2", no blog do Pr Newton Carpintero.

    O Paulo Machado disse...

    Pastor ta virando Babilônia, tem selo com o símbolo dos Pentecostes uma lingua de fogo ao lado de um extintor de incêndio com a frase: "eu combato o pentacostalismo"; sendo seguido por Blogs Pentecostais. Até creio que ele não esta se refirindo às igrejais pentecostais, mas, o que o selo demonstra é isso. Tem um outro Blog com uma foto de uma mulher nua, que até poderia ser menor para não escandalizar tanto, agachada de frente, dando pra ver parte da vagina, uma foto extremamente sensual!

    Será que os donos destes Blogs não estão precisando que Jesus abra seus olhos para enxergarem os embaraços no meio do caminho e se desviarem dele?

    Ou será que eu é que estou enxergando demais?

    ResponderExcluir
  4. queridos irmãos acautelaivossssssssssssssssssss estamos no fim jesus está voltando maranata ora vem senhor jesus

    ResponderExcluir
  5. Se a Assembleia de Deus fosse obra de homem ela não existiria mais, não continuaria incomodando, até hoje.
    A Assembleia de Deus nasceu no coração de Deus, que na Sua fidelidade trabalha para confundir os homens, incluindo os batistas, que com certeza falharam na propagação do evangelho neste País, por isto Ele levantou outro povo para tornar conhecido o seu Reino e seu sacrifício no calvário para salvação de todo aquele que crê.
    Existe na História das Igrejas no Brasil um divisor - o antes e o depois da chegada do Movimento Pentecostal através de dois jovens suecos: Gunnar Vingren e Daniel Berg. A partir daí houve um crescimento tão espantoso, que nem o IBGE consegue enumerar. Não foram apenas 11 os excluídos e sim 19. A perseguição foi terrivelmente grande, que sem o Espírito Santo não conseguiriam jamais suportar, mas Eles foram fieis àquEle que os chamou de tão longe, para virem a um país tropical, de costumes tão rudes, a região mais quente: Norte ... por isso hoje somos o que somos, incomodamos, e todos os pentecostais do Brasil são fruto do trabalho missionário daqueles dois jovens suecos. Não é pouca coisa não o resultado do trabalho daqueles moços, a eternidade mostrará a milhares de milhares "o fruto do trabalho" deles. Aí quem sabe, vai ser tarde para muita gente...
    Assembléia de Deus no Brasil rumo ao Centenário - 1911/2011.
    Disseram muito mais de Jesus, falaram muito mais de Jesus, odiaram muito mais a Jesus,... deixa que falem, podem falar, o Espírito Santo está conosco, Ele intercede(rá) por nós sempre.
    Elizama Barbosa - amazilebarbosa@ig.com.br

    ResponderExcluir
  6. em vez de ficarmos voltando ao passado e ficarmos jogando pedras em nossos irmaos, vamos em busca das almas que estao perecendo,enquanto isso os irmaos ficam apontando os erros dos outros . e quando jogam pedras eno s sera que gostamos? vamos olhar para o senhor e fazer o ide de jesus,porque logo logo o senhor buscara a sua igreja, e como nos apresentaremos diante dele de maos vazias? vamos fazer o ide do senhor e buscar as almas que jesus comprou.

    ResponderExcluir