terça-feira, 31 de março de 2009

segunda-feira, 30 de março de 2009

CURIOSIDADES BÍBLICAS 3


- Um dos menores versículos bíblicos é o que mais revela a “humanidade” de Jesus (Jo 11.35)

- O nome cristão só aparece três vezes na Bíblia (At 11.26; At 26.28; 1Pe 4.16)

- A pregação mais veloz descrita na Bíblia foi feita correndo ao lado de um “carro”, em um lugar deserto (At 8.26-30)

- Paulo pregou o sermão mais longo descrito na Bíblia – até o romper da alva (At 20.7-11)

- A “Epístola da Alegria”, a carta de Paulo aos Filipenses, foi escrita na prisão, e as expressões de alegria aparecem 21 vezes na epístola.

- Existe a citação de um outro Jó no primeiro livro da Bíblia (Gn 46.13)

- Além de tudo porque passou, Jó tinha um surpreendente conhecimento de astronomia para a sua época (Jó 9.9; 38.31-33)

- O maior profeta nunca realizou um milagre, mas foi o pregador mais convincente (Jo 10.41,42)

- A idéia organizacional é bíblica e foi implantada por Moisés no deserto sob a orientação de um sacerdote (Ex 18.13-26)

- O nascimento de uma menina tinha o dobro do “resguardo” do que um menino (Lv 12.2-5)

- 700 homens canhotos atiravam pedras com uma funda e acertavam num fio de cabelo sem errar (Jz 20.16)

- A gozação feita por 42 rapazes, chamando um profeta de Deus de careca (calvo) teve um triste fim (2Rs 2.23)

- O trânsito pesado e veloz, os cruzamentos, aparecem descritos exatamente como hoje (Na 2.4)

quarta-feira, 25 de março de 2009

O QUE TEM OS ANJOS, A VER COM O USO DO VÉU NA IGREJA DE CORINTO - 1Co 11.10


“Por esta razão, e por causa dos anjos, a mulher deve ter sobre a cabeça um sinal de autoridade” (1Co 11.10).
A resposta está ligada a um aspecto da situação histórica específica da igreja de Corinto no século I, que nós desconhecemos. Havia uma idéia estranha na época de Paulo de que Gn 6.1,2 se referia a anjos que se deixaram atrair pelos encantos femininos (uma tradição rabínica acrescenta que foram os longos cabelos das mulheres que tentaram os anjos). A falta de decoro e propriedade por parte das mulheres na igreja de Corinto poderia novamente provoca-los.
O mais provável é que Paulo se refira a outro conceito corrente que os anjos bons eram guardiões do culto divino, o que exigiria decoro e propriedade por parte de todos os adoradores. Este conceito se encaixa perfeitamente no ensino do Novo Testamento de que os anjos observam e acompanham o desenvolvimento do evangelho no mundo (Ef 3.10; 1Tm 5.12; 1Pe 1.12; Hb 1.14).

segunda-feira, 23 de março de 2009

ANGELOLOGIA - PARTE 3


XIII. INFERNO

Do hebraico: Sheol ou Seol
Do grego: Hades, Geena, Tártaro
Do latim: Infernus

Sheol (hb) e Hades (gr): indicam lugar das almas perdidas até a segunda ressurreição.

A palavra Seol aparece 65 vezes no Antigo Testamento:

Gn 37.35 Jó 7.9 Sl 16.10 Sl 89.48
Gn 42.38 Jó 11.8 Sl 18.5 Sl 116.3
Gn 44.29,31 Jó 14.13,16 Sl 30.3 Sl 139.8
Nm 16.30,33 Jó 21.13 Sl 31.17 Sl 141.7
Dt 32.22 Jó 24.19 Sl 49.14,15 Pv 1.12
1Sm 2.6 Jó 26.6 Sl 55.15 Pv 5.5
2Sm 22.6 Sl 6.5 Sl 86.13 Pv 7.27
1Rs 2.6,9 Sl 9.17 Sl 88.3 Pv 9.18
Pv 15.11,24 Pv 30.16 Is 5.14 Is 28.15,18
Pv 23.14 Ec 9.10 Is 7.11 Is 38.10,18
Pv 27.20 Ct 8.6 Is 14.9,11,15 Is 57.9
Ez 31.15-17 Am 9.2 Sl 16.19
Ez 32.21,27 Jn 2.2
Os 13.14 Hc 2.5

A palavra Hades significa o mundo invisível das almas dos mortos. Ocorre 10 vezes no Novo Testamento.

Mt 11.23 Lc 10.15 At 2.27 Ap 1.18 Ap 20.13
Mt 16.18 Lc 16.23 At 2.31 Ap 6.8 Ap 20.14

A palavra Geena significa lugar dos corpos e almas dos perdidos depois do juízo final, também chamado o lago de fogo e segunda morte (Ap 20.11-15).

A palavra correspondente no Antigo Testamento é “vale do filho de Hinor”.

Vale de Hinor: Vale este fora da cidade de Jerusalém que servia de lixeira da cidade e onde queimavam os cadáveres de criminosos e de animais. Neste vale, os israelitas queimavam seus filhos em sacrifícios à Moloque.
As referências bíblicas nas quais aparece a expressão “vale do filho de Hinor”, corresponde à palavra grega Geena, são: Jr 32.35 e 2Cr 28.3.
Esse local se tornou símbolo do castigo eterno nas palavras de Jesus.
Mt 5.22,29,30; 10.28; 18.9; 23.15,33; Mc 9.43,45,47; Lc 12.5; Tg 3.6

A palavra Tártaro só é encontrada uma vez em 2Pe 2.4. Esfera intermediária onde os anjos caídos aguardam o julgamento final (cf Lc 16.23-26 e Ap 20.11-15).

a) Para quem foi feito o inferno?

- Jesus afirmou que o inferno é um lugar destinado ao diabo e seus anjos. Se qualquer pessoa for para lá, será contra a vontade de Deus.

- O homem no inferno é um intruso (Mt 25.41,46).

b) Pensamentos sobre o inferno

i) Seicho-no-ie

Satanás ou Diabo e o inferno não são existências verdadeiras, porque Deus não os criou. (“Fonte de Luz”, n.275, p.39, novembro de 1992).

ii) Igreja de Unificação

O princípio divino, segunda a Igreja de Unificação, afirma: “O objetivo final da providência divina de restauração é salvar toda a humanidade. Portanto, é a intenção de Deus abolir o inferno completamente, depois do término do período necessário para o pagamento completo de toda indenização”.

“Se o inferno permanecesse eternamente no mundo da criação, mesmo depois da realização do propósito do bem de Deus, o resultado disso seria contradição de um Deus imperfeito”.

iii) Adventismo do Sétimo Dia

(“O grande Conflito”, pp. 540-541, edição 1980, Ellen Gould White, Casa Publicadora Brasileira), afirma que: “Quão repugnante a todo sentimento de amor e misericórdia, e mesmo ao nosso senso de justiça, é a doutrina de que os ímpios são atormentados com fogo e enxofre num inferno eternamente a arder; que pelos pecados de uma breve vida terrestre sofrerão tortura enquanto Deus existir! Contudo esta doutrina tem sido largamente ensinada, e ainda se acha incorporada em muitos credos da Cristandade”.

iv) Ciência Cristã

(“Ciência e Saúde com a chave das Escrituras”, p.588, edição 1973, editado pela The First Church of Christ, Scientist – Boston-MA/EUA) acredita que o inferno é: “Crença mortal; erro; luxúria; remorso; ódio; vingança; pecado; doença; morte; sofrimento e autodestruição; agonia que a pessoa impõe a si mesma; efeitos do pecado; aquilo que pratica abominação e mentira”.

v) Meninos de Deus / Família do Amor

(Revista “Céu, Inferno e Intermédio”, n.1466 – GP) informa: “Todos os homens, em todos os lugares, todos os bilhões que já viveram, finalmente serão restaurados e reconciliados! Isso não se encaixa no quadro de um Deus verdadeiramente justo e misericordioso e todo amoroso? O plano de Deus não vai ser derrotado! Ele vai remir toda a humanidade e todos os homens! Como diz a Escritura – Todos serão salvos.


vi) Testemunhas de Jeová

- O inferno é, para o homem natural, uma verdadeira aberração, incompatível com a declaração bíblica de que Deus é amor (1Jo 4.8), afirmam as testemunhas de Jeová.

- Apresentam os seguintes argumentos contra o inferno: Acreditam ser o inferno um lugar de descanso, afirmando: “Se xeol é sepultura, é impossível ser ao mesmo tempo um lugar de tortura pelo fogo e ao mesmo tempo uma cova.

- Interpretam xeol (hb) e hades (gr) como sendo simplesmente sepultura ou túmulo.

- Na TNM (Tradução do Novo Mundo), deixaram de traduzir a palavra seol, apenas a transliteraram, ou melhor, somente a “aportuguesaram”.

- Refutação

Existem palavras hebraicas específicas para sepultura, kever e kevurah (Ex 14.11; Is 14.19; Sl 88.11; Is 22.16).

- Keber (hb): lugar de sepultura ou sepultura (Gn 23.4).

- K’boorah (Hb): sepultura, lugar da sepultura, sepulcro (Gn 35.20; Dt 34.6).

- Mnema (gr): túmulo (Mc 5.2,3; Lc 23.53; At 2.29).

- Seol e Hades não podem significar sepultura, dado que sepultura ou túmulo é um “lugar visto”, enquanto Seol e Hades significam “lugar não visto”.

- Diferenças entre Seol/Hades e Kever-Kevurá/Mnema-Mnemeion

i) Enquanto Jonas comparou suas angústias no ventre do grande peixe como sendo o Seol, demonstrando ser um lugar de consciência (Jn 2.1,2) no Kever o corpo está inconsciente.

ii) Enquanto Seol/Hades só aparece no singular, kever aparece no singular e no plural (sepultura, sepulturas – Ex 14.11).

iii) Enquanto Kever/Mnema sempre é relacionado ao corpo, Seol/Hades só é mencionado em relação ao espírito e à alma (Lc 16.22-25).

iv) Enquanto não há nenhuma referência à alma descendo ao Kever/Mnemeion (sepultura) e o corpo ao Seol/Hades, há referências à alma indo ao Seol/Hades (Lc 16.22,23).

v) Enquanto na morte de Jesus seu corpo foi ao Kever (Is 53.9), no grego Mnemeion (Jo 19.41,42), a sua alma foi ao Seol (Sl 16.10), no grego Hades (At 2.27).

c) Inferno – local de sofrimento e não de descanso

Mt 13.42; Mt 18.8; Lc 16.22-25; Ap 14.9-11; Ap 19.20; Ap 20.10

ANGELOLOGIA - PARTE 2



XI.SATANÁS

a) Etimologia

- Hebraico: sätän: adversário
- Grego: satanás: caluniador ou acusador

- Sua origem é descrita pelos profetas Isaías e Ezequiel (Is 14 e Ez 28).

b) Nomes e títulos

Adaptado de Paul Enns, The Moody Handbook of Theology (Manual de Teologia Moody) – Chicago: Moody Press, 1989 – p. 293

i) Satanás: literalmente significa adversário (1Cr 21.1; Jó 1.6; Mt 4.10; Jo 13.27; At 5.3; At 26.18; Rm 16.20).

ii) Abadom: termo hebraico que significa “destruição” ou “ruína” (Ap 9.11).

iii) Acusador de nossos irmãos: opõe-se aos crentes diante de Deus (Ap 12.10).

iv) Adversário: opositor (1Pe 5.8).

v) Anjo do Abismo: (Ap 9.11).

vi) Antiga Serpente: enganador do Éden (Ap 12.9; 20.2).

vii) Apoliom: destruidor (Ap 9.11).

viii) Assassino: (Jo 8.44).

ix) Belzebu: o senhor das moscas (Mt 12.24).

x) Belial: imprestável (2Co 6.15).

xi) Deus deste mundo: (2Co 4.4).

xii) Diabo: caluniador, acusador (Mt 4.1; Lc 4.2; Ap 20.2).

xiii) Dominador deste mundo tenebroso: Satanás juntamente com uma multidão de demônios (Ef 6.12).

xiv) Espírito que atua nos filhos da desobediência (Ef 2.2)

xv) Grande dragão vermelho: Criatura destruidora (Ap 12.3,7,9)

xvi) Inimigo: Opositor (Mt 13.39; Mt 13.28; 1Pe 5.8)

xvii) Maligno: Intrinsicamente mau (Mt 13.19,38; Mc 4.15)

xviii) Mentiroso: Perverte a verdade (Jo 8.44)

xix) Príncipe deste mundo: Governa no sistema do mundo (Jo 12.31; Gn 3.4,14; 2Co 1.3)

xx) Serpente (Jo 12.31)

xxi) Tentador: Incita as pessoas à pecar (Mt 4.3; 1Ts 3.5)

à Ele é mencionado de diferentes maneiras 177 vezes na Bíblia

c) Descrição

i) Sutil (Gn 3.1)
ii) Provocador (1Cr 21.1)
iii) Senhor dos reinos e da glória do mundo (Mt 4.8)
iv) Cheio de todo engano e de toda malícia, inimigo de toda justiça, aquele que perverte os retos (At 13.10)
v) Tem poder, sinais e prodígios (2Ts 2.9)
vi) Pecador desde o princípio (1Jo 3.8)
vii) Sedutor de todo o mundo (Ap 12.9)
viii) Aparece como anjo de luz (2Co 11.14)
ix) Conduz seus seguidores (1Tm 5.15)
x) Seus filhos são chamados de joio (Mt 13.38)

d) Atividades

i) Incitar (1Cr 21.1)
ii) Passear pela terra (Jó 1.7)
iii) Causar enfermidades físicas (Jó 2.7)
iv) Cegar pessoas (Lc 13.16)
v) Cegar espiritualmente (2Co 4.4)
vi) Lançar dardos inflamados (Ef 6.16)
vii) Impedir (1Ts 2.18)
viii) Condenar e prender (1Tm 3.6,7)
ix) Procura devorar (1Pe 5.8)
x) Exemplos específicos (Gn 3.15; Mt 4.1; Lc 22.31; Jo 13.2,27; At 5.3 e Ap 2.10)

e) Limitações

i) Deve receber permissão de Deus (Jó 1.12)
ii) Pode ser resistido (Tg 4.7)
iii) Pode ser vencido (1Jo 2.13)
iv) Vencido pelo sangue do cordeiro (Ap 12.11)
v) Não pode tocar os que são nascidos de Deus (1Jo 5.18)

f) Destino

i) Esmagado (Gn 3.15)
ii) Esmagado pelo Deus de paz (Rm 16.20)
iii) Seu poder da morte destruído por Jesus (Hb 2.14)
iv) Suas obras destruídas pelo filho de Deus (1Jo 3.8)
v) Preso por mil anos (Ap 20.2)
vi) Lançado no abismo (Ap 20.3)
vii) Solto para seduzir as nações (Ap 20.7,8)
viii) Lançado no lago de fogo (Ap 20)
ix) Julgado por Deus (Jo 16.11)

g) Por que Deus o tolera neste mundo?

i) Para desenvolver o caráter do cristão, e bem assim, a sua fé. (Lc 22.31 e Rm 8.28)

ii) Prover um conflito, para que os santos possam ser vencedores e receber recompensa. (Jó 1.2; 1Jo 2.13; essa vitória não será de nós mesmos 1Jo 4.4; 2Co 12.7,8)

iii) Demonstrar nos decaídos seres humanos que o poder de Deus é muito maior do que o poder de Satanás.

Material de auxílio – O Reino de Deus e o Reino de Satanás (Bíblia de Estudo Pentecostal – página 1453 - CPAD)

XII – DEMÔNIOS

Foram os anjos que caíram com Satanás, estão divididos em dois grupos:
- Um que atua em oposição ao povo de Deus (Ap 16.14)
- E outro que está confinado na prisão (2Pe 2.4; Jd 6)



a) Etimologia

Grego: daimon/daimonion: espíritos caídos.

b) Descrição

i) Os demônios têm personalidade, pois Jesus dialogou com eles, interrogou-lhes e dos mesmos recebeu respostas. (Lc 8.26-33)
ii) São dotados de grande inteligência. (Mc 1.24; Tg 2.19)
iii) Têm sua própria doutrina. (1Tm 4.1-3)

c) Atividades / Obras

i) Procuram frustrar o plano de Deus (Dn 10.10-14)
ii) Causam enfermidades (Mt 9.33; Lc 13.11-16)
iii) Promovem falsas doutrinas (1Tm 4.1)
iv) Influenciam nações (Is 14; Ez 28; Dn 10.13; Ap 16.13,14)
v) Possuem incrédulos (Mt 9.32,33; 10.18; Mc 6.13)

d) O poder dos demônios sobre o corpo humano

i) Podem causar mudez (Mt 9.32,33)
ii) Cegueira (Mt 12.22)
iii) Loucura (Lc 8.26-35)
iv) Cólera e homicídio (1Sm 18.10,11; 19.9,10)
v) Mania de suicídio (Mc 9.22)
vi) Uma vez de posse dum corpo, podem sair e entrar à vontade deles (Lc 11.11-26)

e) Destino

i) Alguns que eram livres na época de Cristo foram lançados no abismo (Lc 8.31)
ii) Alguns, agora confinados, serão soltos durante a tribulação (Ap 9.1-11; 16.13,14)
iii) Serão para sempre lançados com Satanás no lago de fogo (Mt 25.41)

domingo, 22 de março de 2009

ANGELOLOGIA - PARTE 1


I. ANGELOLOGIA

Conceito: Tratado acerca dos anjos; crença na intervenção dos anjos.

A palavra anjo vem do vocábulo hebraico “malakh” e tem o seguinte significado:

mensageiro: aquele que leva à mensagem; anunciador
enviado: mandado; remetido

Anjos são “MENSAGEIROS A SERVIÇO DE DEUS”.

Na tradução do Velho Testamento, o termo hebraico “malakh” foi vertido para o grego como “aggelos”, que tem a mesma significação de “malakh”.

São Jerônimo, ao traduzir as Escrituras para o latim, usou o termo “aggelos”, para especificar os entes angélicos, e, “núntios” para designar os mensageiros humanos.

No Velho Testamento encontramos 108 referências aos anjos, e no Novo Testamento, 175 referências.

II. CRIAÇÃO DOS ANJOS

- Os anjos foram criados por Deus (Ne 9.6 e Cl 1.16).
- Foram criados todos bons e santos (Gn 1.31).
- Quando? Em um tempo antes da criação do mundo (Jó 38.7).
Obs.: A Bíblia não dá uma resposta explícita sobre este tempo.

III. NATUREZA DOS ANJOS

Em Hb 1.14, somos informados de que eles são seres espirituais criados.

a) Criaturas: como já vimos, os anjos foram criados por Deus. Como criaturas, não aceitam adoração (Ap 19.10; Ap 22.8,9). É terminantemente proibido adora-los (Cl 2.18).

- O respeito aos anjos era profundo no judaísmo, ao ponto de ver um anjo, ser considerado uma experiência tão grande quanto ver o próprio Deus (Gn 16.13; Gn 31.13; Ex 3.4; Jz 6.14; Jz 13.22).

- Talvez certos desses casos fossem teofanias.

- A teologia judaica posterior, encarava os anjos como mediadores entre Deus e os homens (Ez 40.3 e Zc 3), e a posição tão elevada naturalmente fez com que alguns os adorassem. Exemplos: Cristandade (Cl 2.18); Gnosticismo.

- Todavia, a prática não era aceitável para os verdadeiros cristãos (Ap 19.10).

b) Celestes: possuem um corpo diferente do nosso. Portanto não estão sujeitos às barreiras físicas como nós.

Dn 9.21: São dotados de incomparável poder e inimaginável agilidade, deslocam-se de um lado para outro com hiper-velocidade.

1Co 15.40: Há diferença entre corpo espiritual e celestial.

c) Imortais: embora imortais, não são eternos, foram criados (Ne 9.6; Cl 1.16). Jesus falou acerca da imortalidade dos anjos (Lc 20.34-36).

d) Numerosos: (Dn 7.10; Ap 5.11; Mt 26.53 – 12 legiões; Jó 25.3; Sl 68.17; Dt 33.2; 1Re 22.19; 2Re 6.17; Lc 2.13; Hb 12.22; Jd 14; Ap. 1.10).

- Legião: corpo da milícia antiga romana, composto de cavalaria e infantaria; multidão; corpo de um exército.

- Miríade ou miríada: número de dez mil; quantidade indeterminada.

- Multidão: grande número de pessoas.

e) Assexuados: Não podem propagar sua espécie. Desde que foram criados, mantém o mesmo número (Lc 20.34,35).

- Testemunhas de Jeová afirmam que os filhos de Deus mencionados em Gn 6.2 são anjos (ver detalhes na seqüência deste estudo).

f) Sábios: Não são oniscientes, porém possuem mais sabedoria do que os sábios humanos.

- 2Sm 14.17 – sabedoria comparada à de um anjo (utopia).

g) Poderosos: Sl 103.20 – são magníficos em poder.

IV. A FUNÇÃO DOS ANJOS

Basicamente, possuem 2 funções: uma ordinária e outra extraordinária.

a) Ordinária: Louvar continuamente o nome de Deus (Is 6.3).

b) Extraordinária: Zelar pelo bem-estar daqueles que hão de herdar a vida eterna (Hb 11.14).

Mas várias são suas atribuições:

i) Anunciar e avisar de antemão (Gn 18.9; Jz 3.2-4; Lc 1.13,30; Lc 2.8-15; Ap 1.22).

ii) Guiar e instruir (Gn 24.7,20; Gn 28.12-15; Ex 14.19; Ex Ex 23.20; Nm 20.16; At 7.38,53; Gl 3.19).

iii) Interpretam visões (Zc 1.9,19; Dn 7.16; Ap 17.7).

iv) Guardar e defender, o que explica os anjos guardiões e seus serviços (Sl 34.7; Gn 32.24; Ex 14.19; Nm 22; 2Rs 6.17; 1Cr 12.22; Dn 3.28; Dn 6.22; Sl 91.11; Dn 10.13-11.1; Mt 18.10 e Ap 2 e 3 – onde a igreja é assessorada, guiada, guardada e instruída por agentes angelicais especiais).

v) Ministrar aos necessitados (Gn 21.17; Ex 3.7; 1Rs 19.5-7; Mc 1.13; Lc 22.43; Mt 28.2; At 5.19; At 12.6-11).

vi) Ajudar os homens atingirem seu destino (Hb 1.14).

vii) Assessorar no julgamento, tanto o temporal quanto o escatológico (At 12.23; Mt 16.27; Mt 25.31; Lc 9.26; Lc 12.8,9; Mc 13.27).

viii) Adoração celeste, tanto agora quanto no estado eterno (Is 6.3; Lc 2.13; Ap 19.1-3).

V. O CARÁTER DOS ANJOS

a) Obedientes: Eles obedecem as ordens de Deus sem o menor questionamento ou vacilação (1Pe 3.22).

b) Reverentes: A mais elevada função angelical é adorar o Todo-Poderoso (Ne 9.6).

c) Santos: Por possuírem caráter elevado e sem máculas (Ap 14.10).

d) Mansos: Não guardam rancor nem ressentimentos pessoais contra seus opositores. Também, não os injuriam, nem lhes lançam impropérios, mas os combatem com o poderoso nome do Senhor (Jd 9).

VI. OS ANJOS PODEM PECAR?

- Agostinho: Os anjos que não acompanharam Lúcifer na grande rebelião, foram galardoados por Deus com perseverança.

- Vários teólogos são partidários deste pensamento.

- Os que não se rebelaram contra o Senhor, tornaram-se imunes ao pecado e jamais poderão cair em semelhante erro.

- Eles, no entanto, conservam o livre arbítrio.

VII. CLASSIFICAÇÃO DOS ANJOS

Em Cl 1.16 e Ef 1.21 encontramos uma classificação angelical. Classicamente, os seres angelicais são assim classificados:
- Anjo do Senhor
- Arcanjo Miguel
- Gabriel
- Querubins
- Serafins
- Anjos Eleitos
- Anjos das Nações

a) Arcanjo Miguel

- Existe só um arcanjo (Jd 9; Dn 10.13,21; Dn 12.1; Lc 1.19; 1Ts 4.16; Ap 12.7).

- No livro de Tobias (apócrifo) aparece o arcanjo Rafael.

- Em Ez 28, vemos que Lúcifer era um arcanjo; “cabeça de todos os anjos”.

- Arcanjo: Anjo de ordem superior; o primeiro dentre os anjos.
O prefixo arca sugere: anjo-chefe, principal ou poderoso (Dn 10.13).

- Miguel: O que é semelhante à Deus.

- O nome Miguel aparece 4 vezes: Dn 10.13; Dn 12.1; Jd 9; Ap 12.7.

- Possui um ministério relacionado com o povo de Israel, na qualidade de “guerreiro”, e com a “ressurreição dos mortos”.

- Dn 19.21; Dn 12.1: protege em especial o povo de Deus.

- Ministro da guerra.

b) Gabriel

- Apesar de sua importância, ele não é descrito como arcanjo.

- Gabriel significa no hebraico “Herói de Deus” ou “Homem de Deus”, ou ainda “Deus é grande”.

- A ele são confiadas as mensagens de mais elevada importância com relação ao reino de Deus.

- “Porta-voz de Deus”.

- 1a menção: Dn 8.16-27 – trazendo boas novas à Daniel.
- 2a menção: Dn 9.21 – incumbido de revelar as sete semanas e dar-lhe entendimento do significado.
- 3a menção: Lc 1.11,19 – anunciando o nascimento de João Batista à Zacarias.
- 4a menção: Lc 1.30-33 – anunciando o nascimento de Jesus à Maria.

c) Querubins

- Significam “guardar” ou “cobrir”.

- Pertencem a categoria mais elevada de anjos.

- Dada a sua posição como guardas à porta do Jardim do Éden, sobre o lugar expiatório da Arca da Aliança (Ex 25.17-20), e em (Ap 4.6-8 e Ez 1) como criaturas viventes, o ministério dos querubins é o de vindicar a santidade de Deus. (Vindicar: exigir em nome da lei; reclamar; exigir).

- Ez 10.14, representam uma perfeição de criaturas:
- força de leão,
- inteligência de homem,
- rapidez de águia,
- serviço semelhante ao que o boi presta.

- Gn 3.23,24, Deus utilizou-se na guarda do jardim um querubim.

- O querubim representa a glória de Deus. A glória, a justiça e a santidade de Deus guardava o jardim.

- (Ex 25.20; Ap 11.19; Ez 9.3; Ez 10.10; Ap 4.4-9; Sl 80.1; Sl 99.1; Is 37.16; 2Sm 22.11; Sl 18.11).

- No confronto entre Ez 1.10 e Ap 4.7, observamos que são eles que lideram todos os seres na adoração à Deus.

d) Serafins

- O nome serafim significa “nobres”ou “afogueados”.

- O termo hebraico “seraphim” está no plural.

- Em português, porém, costuma-se dizer Serafim (singular) e serafins (plural).

- Anjos que possuem seis asas.

- Entendemos, conforme Is 6.7,8, que os serafins são usados pelo Senhor para prepararem os homens a fim de receberem o toque divino e a preparação para a obra de Deus.

e) Anjos Eleitos

- São provavelmente aqueles que permaneceram fiéis a Deus durante a rebelião de Satanás (1Tm 5.21).

f) Anjos das Nações

- Cada nação tem seu anjo protetor, o qual se interessa pelo bem-estar dela (Dn 10.13,20).

g) Tronos

- Do grego “thronoi”, literalmente “tronos”, indicando qualquer espécie de trono físico ou simbólico, qualquer forma de reino ou governo.

- Ef 1.21: poderes, domínios, potestades e principados. Paulo não procura alista-los na ordem de sua suposta autoridade.

- Champlin (Novo Testamento Interpretado – Volume 5) aproxima “tronos” à elevados espíritos que ocupam tronos que circundam o trono de Deus.

h) Dominações ou soberanias

- Do grego “kuriotes”: senhorios, domínios.

- Possuem grande poder sobre vastas esferas sobre os quais governam.

i) Principados

- Do grego “archai”.

- Os vocábulos principados e potestades são empregados para indicar seres bons e seres espirituais malignos.

- Champlin (Novo Testamento Interpretado – Volume 5), supões um governo de reinos, províncias ou governantes sobre nações.

j) Potestades

- Do grego “eksousia” : indica “autoridade”, “portador de autoridade”, “oficial”, “governante”.

- Ef 3.10 – seres bons.

- Ef 6.12, Cl 2.15 – seres malignos.

k) Anjo do Senhor

Teofania

- Do grego “theophánia” à “théos” : Deus + “phainei” : aparecer.

- Manifestação visível de Deus, na forma que ele quiser.

- Este termo é diferente da manifestação divina permanente em Jesus Cristo (encarnação Jo 1)

- Quase todos os casos de teofania são encontrados no Antigo Testamento, embora existam casos de teofania no Novo Testamento.

Casos no Novo Testamento:

- Mt 3.16,17: Voz Celeste e pomba no batismo de Jesus.
- Mt 17.5: Voz ouvida durante a transfiguração.
- Jo 12.28: Voz do céu na semana da paixão.
- At 2.2,3: Espírito Santo.
- At 9.3: Aparição de uma luz à Paulo.

“Anjo do Senhor”

- Esta expressão encontra-se por mais de 50 vezes no Antigo Testamento.

- Ao contrário dos outros anjos, aceita adoração e tem poder para comutar pecados (Ex 23.20-23).

- Ex 32.34; Ex 33.14,15; Is 63.9; Gn 19.10; Jz 13.3,13; 1Rs 19.5-7; Gn 48.15,16; Gn 18.1-33; Gn 16.7; Mq 3.1; Nm 22.31; Dn 8.15,16; Zc 1.9; Zc 2.3.

- Ex 3.2: Moisés
Gn 32.24,30: Jacó
Gn 18.1,2: Abraão


VIII. O CONHECIMENTO DOS ANJOS

- Os anjos têm um conhecimento maior que os seres humanos, porém somente Deus é Onisciente.

a) Sabem de alguns acontecimentos futuros quando informados por Deus (Lc 1.13-16) e do plano de Deus para o mundo (Ap 17 e 18).

b) Algumas vezes sabem os motivos e os propósitos das pessoas sem que isso lhes sejam contado (Mt 28.5).

c) Usam o seu conhecimento para o nosso bem.

d) Não sabem:

- O dia nem a hora da segunda vinda de Cristo (Mt 24.36).
- Algumas coisas que eles não compreendem plenamente: os sofrimentos de Cristo e a nossa salvação (1Pe 1.12).

IX. PENSAMENTOS ACERCA DA ANGELOLOGIA

a) Escolástica

- Na divisão da História da Filosofia grega, a escolástica se encontra na seguinte posição:

Período Pré-Socrático: Escola Jônica, Escola Itálica, Escola Eleática, Escola Atomística, Sofistas.

Período Socrático: Sócrates, Platão, Aristóteles, Escolástica.

Período Pós-Socrático: Acadêmicos e peripatéticos (Academia Antiga, Academia Nova, Terceira Academia), Epicuro, Zenão e o Estoicismo, Ecletismo e ceticismo.

- Algumas das preocupações do escolasticismo referente aos anjos:

- Quantos anjos poderiam permanecer na ponta de uma agulha?
- Um anjo poderia estar em dois lugares ao mesmo tempo?
- Os anjos da guarda vigiam as crianças desde o nascimento? Depois de batizadas? Desde o embrião?

- As discussões divagavam e a essência da função dos anjos não era estudada.

b) Saduceus

- Seita judaica (fim do século II a.C. até o século I d.C.)

- Em sua maioria, eram sacerdotes e ricos aristocratas:

- Negavam a existência do mundo espiritual (At 23.8).
- Não criam na ressurreição dos mortos nem na vida futura (Mt 22.23).
- Aceitavam como canônicos apenas os livros de Moisés.

c) Racionalismo

- Vê a crença nos anjos como uma forma de politeísmo primitivo que teve sua evolução no judaísmo.

d) Materialismo

- Negam a existência de um mundo espiritual; por isso também nega a existência de anjos.

X. OS FILHOS DE DEUS (Gênesis 6)

- Este capítulo começa descrevendo as terríveis condições a que tinha chegado a raça humana e daí, ao mesmo tempo, estas condições como a causa do dilúvio.

- Paulo César Lima (Os temas mais difíceis da Bíblia / CPAD – 1982; pág. 133),
apresenta 6 interpretações a respeito dos “filhos de Deus”.

a) Descendentes de Adão

- Esta teoria admite a origem da raça humana de 2 pontos distintos:
- criação direta de Deus
- criação evolucionista (protoplasma, macaco, homem)

- Crêem que estas mulheres foram os seres intermediários entre o homem e o macaco.

- Este pensamento ainda divide-se em 2 partes:
- teísta (admite a criação da matéria por Deus)
- ateísta (nega a existência de Deus e sua criação)

- Em resumo, as “filhas dos homens” seriam o produto da evolução, e os “filhos de Deus” são os descendentes de Adão e Eva.

b) Anjos

- Segundo alguns manuscritos da Septuaginta, anjos está traduzido no lugar de filhos de Deus.

c) Homens em geral

- Closem explicava que por esta expressão se entende “os homens em geral”, que assim se designam por terem sido feitos à imagem e semelhança de Deus.

- O pecado, segundo Closem, não residia no fato do matrimônio, porém na desordem em que viviam e que degenerou na poligamia.

d) Magnatas ou Príncipes

- A versão de Símaco traduz a expressão “filhos de Deus” por magnatas ou príncipes.

- Fazem o mesmo o Targum de Onkelos e Jonatã.

Targuns. Quando os judeus voltaram do cativeiro de Babilônia, o idioma hebreu de seus antepassados deixou de ser a linguagem ordinária do povo. O aramaico, ou pseudo caldaico, tomou o seu lugar. Em breve foi necessário que a leitura das Escrituras feitas em público fosse oralmente explicada pelo leitor, ou por seu assistente, a fim de que o povo a pudesse compreender. O costume de explicar as palavras e frases obscuras quando se liam nas Escrituras em público, já estava em voga no tempo de Esdras, Ne 8: 8. Esta passagem tem sido citada como prova evidente de que as palavras que se liam precisavam de tradução. Isto, porém, diz mais do que a letra afirma, dependendo de uma resposta à pergunta: Teria os hebreus adotado outra língua durante o exílio? O Targum oral, isto é, a interpretação ou tradução, que se tornou necessária, foi a princípio uma simples paráfrase em aramaico. Mas eventualmente foi elaborado, e a fim de dar-lhe forma definitiva e servir de padrão autorizado para ensino do povo, e por isso reduziram-no a escrito. Estes Targuns são de grande auxílio para se determinar o texto como era lido nas sinagogas antigas e para ter-se o sentido que os judeus davam às passagens difíceis. Os Targuns principais eram os de Onkelos sobre o Pentateuco e o de Jônatas ben Uzziel sobre os profetas. Segundo o Talmude, Onkelos era amigo de Gamaliel e companheiro de Paulo nos estudos, e, portanto, viveu pelo ano 70. O seu Targum deveria antedatar o princípio do segundo século; mas geralmente se diz que pertence a data posterior, isto é, ao princípio do segundo século. É um Targum puramente literal. O de Jônatas Uzziel é, pelo contrário, perifrástico e deve ser de data posterior. Os Targuns sobre o Hagiógrafo datam do undécimo século.

Fonte:
http://www.dannybia.com/danny/cur_bibl/versoes_biblia.htm (17.03.2009)

e) Homens piedosos

- Eram os homens piedosos, que pelo voto de castidade se consagraram a Deus.

- Isso vai contra a cultura judaica. Era uma benção e alegria ter muitos filhos. A idéia de que o estado de solteiro seria mais agradável surgiu muitos séculos depois com o catolicismo romano.

f) Homens

- Descendentes de Sete, ou seja, a linhagem piedosa e obediente a Deus.

- “As filhas dos homens”, as mulheres da descendência de Caim.

- Gn 5.3: Adão gerou Sete, à sua imagem e semelhança, transmitindo-lhe uma dignidade que recebera do Criador.

- Dt 14.1; Sl 73.15; Os 1.10: Esta afinidade com Deus, especialmente realçada no texto, deve ter perdurado entre os setistas, pois o escritor os apresenta dotados de notável piedade.

- Gn 4.1-24: Fala da linhagem dos cananitas, representados em Gn 6.1-4 pelas ditas “filhas dos homens”.

sexta-feira, 13 de março de 2009

CAMARADAS EVANGÉLICOS - VOCÊS PRECISAM DE JESUS


Sempre me chamou atenção à simpatia que alguns cristãos demonstram ao comunismo. Já vi jovens com camisetas estampadas com as fotos de Che Guevara, Fidel Castro e outros, sem mesmo conhecer um pouco de suas histórias e filosofias. Agora, o mais interessante aconteceu na cidade que nasci e vivo, Curitiba.

Em matéria intitulada “PC do B inaugura comitê evangélico em Curitiba” de Marcus Vinicius Gomes, o site http://eleicoes.uol.com.br/2008/ultnot/2008/07/14/ult6014u15.jhtm expôs o seguinte, no dia 14/07/08:

A máxima do pai do Comunismo Karl Marx de que a "religião é o ópio do povo" foi sepultada em Curitiba, nesta segunda-feira (14), com o lançamento do comitê evangélico em apoio à candidatura a prefeito de Ricardo Gomyde (PC do B).O comitê foi organizado pelo militante do partido e candidato a vereador, Carlos Maia, membro da Igreja Assembléia de Deus, que diz esperar reunir representantes de várias religiões protestantes em apoio à candidatura de Gomyde. Nesta segunda, apenas membros da Igreja Mórmon de Curitiba estiveram presentes no lançamento do comitê.Questionado sobre o aparente paradoxo do PC do B em inaugurar um comitê evangélico uma vez que o comunismo professa o ateísmo, Gomyde disse que o partido não pode se "dar ao luxo" de segregar militantes por causa de sua fé."O PC do B hoje tem um trabalho expressivo nas áreas religiosas, a exemplo dos evangélicos. A nossa legenda é plural e respeita as mais diversas manifestações. Ou seja, todas as religiões encontram abrigo na nossa campanha rumo à prefeitura de Curitiba", afirmou.Gomyde disse ainda estar preparando junto à coordenação de campanha o lançamento de comitês integrados por católicos e até por umbandistas. "Não queremos que ninguém se torne comunista, mas enxergue nas propostas do partido uma alternativa de governo".

O texto abaixo, “Porque não sou comunista”de José Pedro Monteiro de Almeida, publicado em http://www.baptistlink.com/creationists/comunista.htm , traz uma reflexão importante e necessária para os dias de hoje. Diz o texto:

INTRODUÇÃO

Muitos “cristãos” atuais, se engajam em ideologias ou partidos políticos, sem pensar nos princípios da palavra de Deus que devem nortear tudo o que o crente faz ou defende. Tal atitude de ignorância e de desprezo pelos valores de Deus, são os inequívocos sinais da iminente vinda de Cristo. O comunismo, uma das mais bem sucedidas armas satânicas dos últimos tempos, tem levado milhões de almas para o inferno, pregando o ateísmo e o materialismo, doutrinas vindas diretamente do seu idealizador maior: Satanás. Tais fatos, desprezados deliberadamente pelos apóstatas rebeldes, não são suficientes para que se rejeite este modelo de sociedade que já se demonstrou sobejamente anti-homem anti-Deus e anti-Bíblia, senão começemos por um breve histórico:

BREVE HISTÓRICO DO COMUNISMO: Em 1818, nasce um alemão judeu chamado Karl Marx, que escreveu duas obras com a ajuda de um amigo, Friedrich Engels: “O Manifesto Comunista” (1848) e “O Capital” (1867). Para economizarmos tempo, o resumo de todas as anseiras destes dois livros é: 1. O estado deve ser o dono de todos os meios de produção. 2. Sob o Comunismo, (=Socialismo) não haveria pobreza ( piada...). 3. Sob o Comunismo, a humanidade realizaria todos os seus sonhos. 4. Por conseguinte, o homem não precisaria mais de religião que é o “ópio do povo”. No seu livro Marx e Satã, Richard Wurmbrand, após extensas pesquisas, declara com provas irrefutáveis a relação entre Marx e o ocultismo satanista. Esse cínico e enganador, quando se referia à religião queria dizer cristianismo, porque na verdade ele era muito religioso baseando suas teorias em experiências ocultistas com o próprio demônio. Em 6 de Novembro de 1917, após a morte de Marx e Engels, Vladimir Lenin, um impiedoso assassino, desencadeou a revolução Comunista, que matou milhões de pessoas na Rússia. Tão catastrófica foi tal revolução, que apenas 4 anos depois, o país entrou em colapso frente a possibilidade de 170 milhões de pessoas morrerem de fome! Setenta anos depois, o Comunismo, se depara com um saldo catastrófico de milhões e milhões de mortos e torturados através das inúmeras guerras, guerrilhas, revoluções e desgraças que desencadeou, sendo ironicamente, a maior vítima do seu próprio veneno, despedaçando-se espetacularmente, frente a falência e desolação econômica dos países que o adotaram. Mesmo hoje (2003) milhões de russos vivem à beira da miséria com o orçamento "maravilhoso" de apenas 1 dólar por dia!
"Proletários do mundo... me perdoem" - Karl Marx (Pixação sarcástica encontrada numa estátua em Moscow em 1991)

Vejamos o que disse com muita lucidez, Winston Churchill (1874-1965), um homem que nem mesmo crente era, mas que foi testemunha ocular das insanidades comunistas e socialistas da primeira metade do século 20: "O socialismo é o evangelho da inveja, o credo da ignorância, e a filosofia do fracasso." Muito antes de Churchill, Benjamim Franklin (1706-1790), um brilhante estadista e cientista Norte-Americano também repudiou por completo a falácia do estado socialista: "...quanto mais provisões públicas sejam feitas para os pobres, menos eles produzem para si mesmos, e é claro, se tornam mais pobres ainda..." Já se disse ainda com muita propriedade: "Sob o capitalismo você tem distribuição desigual de riqueza, é verdade, mas sob o socialismo você tem distribuição igual de miséria, tirania e insanidade mental." "Na medida em que um governo faz mais e mais, se requer dos indivíduos que façam menos e menos. O socialistas dizem: “Se as pessoas forem pobres, o governo deve alimentá-las, se elas não têm casa, o governo deve construir para elas. Se os criminosos não são responsáveis por seus atos, então a resposta não é prisões, pena de morte, nem punição, mas 'educação' (socialista, humanista e governamental) e programas sociais.” É claro que isso viola a Bíblia e não dá certo! O COMUNISMO É ANTI-HOMEM O saldo de 70 anos do comunismo é incontestável: Dezenas de milhões de mortos, milhões de torturados, milhões de deportados, milhões de presos, milhões de famintos.

Vladimir Lenin (1870-1924): Esse líder dos Bolsheviks, a gangue de endemoninhados da Revolução comunista de 1917, foi um dos mais brutais e covardes assassinos da humanidade lança seu olhar arrogante, tendo nas suas costas milhões de homicídios e a invenção dos campos de concentração (destino de todos os que se opõem aos "argumentos" comunistas), onde as pessoas eram torturadas até a morte.
Joseph Stalin (1879-1953): Esse outro tirano impiedoso, um lixo de ser humano, um dos mais brutais e talvez o maior assassino da história, tão fascínora quanto Hitler, foi o responsável por milhões de mortos, e deu continuidade ao comunismo na Rússia, após a morte de Lenin em 1924. Esse ímpio cheio de demônios, tornou a Rússia numa das mais pavorosas nações da história, onde a vida humana não valia nada sob o malígno comunismo, que massacrava dezenas de milhões de pessoas. Populações inteiras da Ucrânia e outras províncias eram enviadas escravizadas para a Sibéria para trabalhos forçados em acampamentos pavorosos. Elas eram socadas em vagões de trem, não tinham nada para se aquecer e muitos milhares congelavam até a morte antes de chegar ao destino de terror. Talvez fossem mais afortunados dos que os sobreviventes, em vista dos horrores que os esperavam. Os que resistiam eram simplemente executados e enterrados em valas comuns. Nos campos de concentração de trabalho escravo, essas pessoas trabalhavam no frio mortal da Sibéria, sem cuidados médicos, sem comida, sem roupa de frio e sem esperança. Os comunistas se gabavam até de não poderem mandar mais prisioneiros escravos por falta de vagões de trem.

Leon Trotsky (1879-1940): Outro comunista criminoso, ídolo de muitos "intelectuais" políticos. Para se ter uma idéia da insanidade e "caráter" desse comunista, ele foi o eleito para suceder Lenin. Stalin, porém, depôs Trotski em 1927. Em 1940 Trotski foi assassinado por um "camarada" - tudo farinha do mesmo saco marxista (eles se merecem). Menos um fascínora no mundo...

O comunismo provocou guerras incontáveis e produção de armamentos mais do que comida. Enquanto isso, os líderes comunistas se banqueteavam nas mais escandalosas opulências. Revire-se as histórias que se descobrem nos países que se livraram da praga comunista. Vejamos essa declaração:

"A História deu razão a Jesus Cristo e desmentiu Marx. Veja aí a lista de nações com melhor qualidade de vida do mundo. Pegue as vinte melhores. Todas seguem Cristo e não Marx. O Japão não é cristão e está lá. Religiosamente o Japão não é cristão mas filosoficamente é cristão sim. Filosoficamente o Japão é mais cristão que o Arcebispo D. Paulo Evaristo Arns. Das poucas nações governadas por marxistas no mundo nenhuma chega sequer ao 60º lugar das nações com melhor qualidade de vida. Todas as 20 melhores nações do mundo com o melhor IDH ou índice de qualidade de vida: a) Respeitam a propriedade privada. b) Separam o estado da Religião. c) Limitam o poder do estado. d) Tem um setor público longe de ser gigantesco. e) Respeitam a liberdade de culto. f) Proíbem o roubo. g) Proíbem o assassinato. h) Tem todas lideranças inimigas de quem se diga marxista. i) Não estão e nunca estiveram sob governos marxistas. Sim, parte da Alemanha esteve sob as botas do Kremlin, mas era minoria. j) Nunca passaram por revoluções comunistas. O caso alemão está descrito acima. k) Tem, e há tempos, partidos ditos "comunistas" ou "marxistas" inexistentes ou insignificantes. l) Põem fora da lei quaisquer grupos que queiram fazer o que o MST faz rotineiramente no Brasil. Enquanto isto todas as nações sob governos "comunistas" ou "marxistas" foram sempre o mesmo: tiranias miseráveis com um povo miserável e uma pequena elite marxista cercada de privilégios e vícios. Não foi por acaso que parlamentos, grandes navegações, industrialização, voto universal, alta qualidade de vida surgiram primeiro nas nações que ouviram os ensinamentos de Cristo. Quem aplicou os bestiais ensinamentos de Marx colheu frutos bem diferentes. Das depressões da Etiópia ao Himalaia chinês (tibetano se preferir) das neves da Sibéria Soviética às selvas de Angola. Em todas as culturas, raças, climas, os bestiais ensinamentos de Marx deram no mesmo: tiranias brutais, miséria em massa, fome generalizada para os proletários e imensos privilégios para alguns poucos, matança em massa, salários miseráveis para os proletários e imensas riquezas para os marxistas. Há atualmente menos de sete nações do mundo cujos líderes se dizem marxistas ou algo parecido e todas são pobres. Todas pagam salários miseráveis a seus operários. As idéias aplicadas de Jesus garantiram a prosperidade, a liberdade, a Democracia, o desenvolvimento. As idéias de Marx aplicadas não deram em nada mais que tirania, miséria, atraso, guerra, falsidades e escândalos. Não há nenhuma semelhança entre cristianismo e marxismo. Marx copiou sim Maomé. Um outro Profeta. E de fato tanto as nações marxistas como as maometanistas são todas nações pobres e de terceiro mundo. Cristo libertou. Marx apenas mentiu e condenou à desgraça todas as nações que seguiram suas imbecilidades. Quanto mais marxista é uma nação mais desgraçada ela fica. O Brasil é das últimas nações marxistas do mundo. Até e principalmente a Igreja Católica preferiu Marx a Cristo. Deveríamos ter feito o oposto. Infelizmente a elite governante do Brasil tem uma fidelidade canina a Marx. Enquanto tal situação perdurar a desgraça continuará a assolar o povo brasileiro." (Dalton C. Rocha, Artigo "Cristo ou Marx?", Mídia sem Máscara, 21 de Abril de 2003)
O COMUNISMO É ANTI-DEUS
Deus não trata os desiguais de forma igual: Gál 6:7 ”Tudo que o homem plantar isso também ceifará...” . As injustiças deste mundo não serão jamais corrigidas enquanto reinar o pecado: “...maldita é a terra por causa de ti...” Gen 3:17; As injustiças deste mundo só serão abolidas por Cristo no milênio: Zac 14:9-11. Jesus declarou que os pobres sempre seriam uma realidade entre os homens: Mat 26:11. Entretanto, Deus, na Sua infinita sabedoria revelada na Bíblia, deixou princípios para os homens viverem o melhor possível, mesmo convivendo com a realidade do pecado. Esse sistema econômico, baseado na Bíblia, é o capitalismo, no qual Deus garante o direito de propriedade e estabelece princípios sociais para o homem viver com harmonia e compaixão com o seu semelhante. Entretanto, esse satanista chamado Karl Marx, maquinou uma maneira sutil de mudar e minar esses princípios. Veja o que ele declarou depois de passar por experiências, ao que parece, com o próprio demônio:

"Os vapores infernais sobem e enchem o cérebro até que eu enloqueça e meu coração seja completamente mudado. Vê esta espada? O príncipe das trevas me vendeu. Para mim ele fere o tempo e me dá sinais. Cada vez mais abertamente eu jogo a dança da morte." "Desejo me vingar d'Aquele que governa lá em cima." "Assim eu perdi direito ao céu. Sei disso perfeitamente. Minha alma, outrora fiel a Deus, está destinada ao inferno." (Richard Wurmbrand, Marx e Satã, pp. 10,13 e 15)Veja mais essa ligação da motivação maligna e altamente religiosa de Marx: "Meu objetivo na vida é destronar Deus e destruir o capitalismo." Esse fracassado, que obviamente não era ateu, teve 6 filhos. Três morreram de fome na infância e 2 se suicidaram enquanto que esse VAGABUNDO, que se recusava a trabalhar, vivia de esmolas de amigos e se dedicava a resolver os problemas do mundo através dos seus contatos com os demônios... Quando essa pobre alma morreu em 1883 apenas seis pessoas foram ao seu enterro. Certamente ele não tem nada a ensinar a uma nação e aqueles que o reputam como herói, só demonstram sua teimosia fanática e devem ser rejeitados pelas pessoas de bem. (Sl. 109:8)
Karl Marx (1818-1883). Olhar tenebroso de uma pobre alma fracassada que abandonou a Deus e se entregou aos desígnios satânicos para elaborar os fundamentos do comunismo.

O COMUNISMO É ANTI-BÍBLIA

Em nenhum lugar da Bíblia se condena a propriedade privada. O pressuposto dos 10 mandamentos e da lei Mosaica, dada pelo próprio Deus, é a propriedade. Veja Exodo 20:17 “ Não cobiçarás a casa do teu próximo...” Não devemos cobiçar algo que pertence ao próximo. O mandamento significa que eu posso desejar algo e trabalhar para conquistar de um modo honesto, mas não o cobiçar, que envolve o pensamento de inveja, e roubar, que envolve a violência para a posse, ambos conceitos pregados pelo comunismo. Deus prometeu muitas bênçãos e o direito à propriedade, quando o povo entrasse na terra prometida. Veja também em Atos 5:4 “ Não mentiste aos homens, mas a Deus...” O pecado de Ananias e Safira foi a mentira e não a posse. O comunismo é a ideologia da mentira. Ele prometeu o paraíso na terra, mas o que ele deu aos homens foi algo que lembra o inferno. Ele prometeu alcançar paz, atingindo então, a total ausência da luta de classes, mas o que deu foi a guerra e a maior carnificina da história da humanidade... Ele prometeu riqueza e satisfação, mas o que deu foi a pobreza e frustração. O comunismo é uma das maiores mentiras que já se viu. Na Bíblia, Jesus disse que o pai da mentira é o próprio Satanás (João 8:44). Faz sentido o comunismo pregar todas essas mentiras, pois é fruto da mente diabólica que usou um de seus adoradores para enganar milhões mandando-os para o inferno. Vejamos, por outro lado, apenas alguns exemplos de homens santos de Deus que eram ricos, empreendedores e capitalistas. Não há uma só palavra do Senhor condenando isso, desde que essa riqueza seja obtida por meio de trabalho honesto, sabedoria de investimento e seja para a glória de Deus e Seu reino:
Abraão, o "pai da fé", era um homem muito rico: Gen 13:2 “E ia Abraão muito rico em gado, em prata e em ouro.” Jó era riquíssimo: Jó 1:3 "...este homem era maior do que todos os do oriente..." Deus mesmo o qualificou de "homem íntegro" (Jó 2:3). Depois da dura provação, Jó foi restituído em dobro do que tinha antes: "...e o Senhor acrescentou em dobro, a tudo quanto Jó antes possuía." (Jó 42:10) Ainda bem que Deus não é comunista. No Novo Testamento não se condena os ricos, mas se exorta a serem bondosos e espirituais: "Manda aos ricos deste mundo que não sejam altivos, nem ponham a esperança na incerteza das riquezas, mas em Deus, que abundantemente nos dá todas as coisas para delas gozarmos; (1 Tim. 6:17)
"O rico e o pobre se encontram; a todos o Senhor os fez." (Prov. 22:2) No Novo Testamento não se condena os patrões, mas sim os maus tratos e o desamor: ”Vós, senhores, fazei o que for de justiça e equidade a vossos servos, sabendo que também tendes um Senhor nos céus.” (Col. 4:1) O que faz um patrão ser bondoso, gentil e amoroso com seus empregados não é o endemoninhado do Marx nem a insanidade do comunismo truculento, mas o Espírito Santo de Deus que habita no coração do homem nascido de novo, que possui um coração amável e terno e que sabe que Deus irá cobrá-lo sobre o uso das riquezas muito mais do que irá fazê-lo com a maioria das pessoas.
Agora sabemos por que o comunismo odeia a Palavra de Deus. Os alicerces dessa filosofia são abalados mortalmente pela Bíblia, que nos revela um Deus amoroso e criador, que apresenta ao homem o Seu plano para a salvação através unicamente da pessoa gloriosa de Jesus Cristo. Veja ainda mais o que escreveu Dalton C. Rocha sobre Marcos 7:20-23:
"Qualquer pessoa sensata e informada que leia este trecho do evangelho com as palavras de Jesus Cristo irá notar de cara a total incompatibilidade de Cristo com Marx. Cristo chamou de impuros todos os homens que pratiquem o adultério, a fraude, a devassidão, a difamação. A vida de Marx foi precisamente dedicada a praticar parte destes vícios e a pregar a prática em larga escala dos vícios restantes. Jesus taxativamente aprova o direito de propriedade. Ele diz que mancha o homem até pensar em roubar a propriedade alheia. Somente um completo mentiroso pode dizer que Marx imitou Jesus. Marx repetidas vezes exigiu o confisco de toda espécie de propriedade privada. Os tais meios de produção. Escreveu sobre isto longamente. A História do marxismo foi e é exatamente a prática em larga escala daquilo que Jesus Cristo taxativamente condenou até como pensamento. Jesus condenou até o pensamento de assassinar pessoas. Marx exigiu o extermínio de milhões de pessoas. Jesus condenou taxativamente até se pensar em roubar a propriedade alheia. Marx exigiu o roubo da propriedade alheia que ele chamou de "meios de produção". Como pode o marxismo ser parecido ou igual ao cristianismo?..." Marx pregou o contrário de Cristo. Ele exigiu o confisco da propriedade privada pelo estado. Jesus pregou a limitação do estado enquanto Marx exigiu que ele, estado, crescesse imensamente em poder e propriedades roubadas. Marx escreve que o estado ou César do proletariado, tem que confiscar bens alheios. Marx escreve que através do estado, com todo o poder absoluto, se terá o bem dos proletários." (Artigo "Cristo ou Marx?",
Mídia sem Máscara, 21 de Abril de 2003)
Essa insanidade se observou numa igreja totalmente impregnada com o veneno esquerdista e que foi palco de um circo patético na campanha presidencial no Brasil. Essa igreja, que de batista não aparenta ter nada, convidou um candidato esquerdista para proferir campanha em suas dependências juntamente com um dos políticos mais desmoralizados dos Estados Unidos, Jesse Jackson, que se diz "evangélico", para vergonha de milhões de americanos que conhecem a sua história cheia de imoralidades. Essa manobra astuciosa foi um sucesso, pois milhões de evangélicos brasileiros foram ludibriados pelos profanos que serviram a interesses políticos, enganando milhões de ingênuos desinformados. O espírito de deboche, a falta de juízo da liderança dessa igreja, e sua completa incompetência se traduziu também na primeira página do seu web-site na internet, onde constava até uma citação dessa mulher malígna e possuída por demônios chamada Madona! Pasmem! Toda essa maluquice é fruto da rebelião esquerdista amaldiçoada por Deus. Apesar da contundente desgraça, impiedade, imoralidade, satanismo e insanidade dessa burra ideologia, não pensemos que a estupidez do homem parou, apesar do absoluto desastre do marxismo. O autor do comunismo, cujo espírito sussurrou nos ouvidos do satanista chamado Karl Marx, ainda usa seus ímpios fantoches modernos. Ele está furioso, sabendo que pouco tempo lhe resta. O comunismo, instrumento claro de Satanás no passado e presente, será usado também no futuro, no período que a Bíblia chama de Tribulação. Aqueles que pensam que o comunismo está acabado por causa do seu total fracasso, estão redondamente enganados. Nessa época futura, chamada de Tribulação, que ao que parece não está distante, os crentes já estarão na glória. Enquanto isso, o mundo imbecilizado pelo comunismo do anti-cristo, entrará de cabeça na mais negra página da história da humanidade! O comunismo satânico, entretanto, terá vida curta, até que de uma vez por todas, enganados e enganador, sejam “...lançados no lago de fogo...” Apoc. 19:14. Nem mesmo lá, o comunismo se realizará, pois a Bíblia é clara ao ensinar diferentes graus de punição para os perdidos. Eles todavia, uma coisa terão em comum: todos serão miseráveis atormentados para todo o sempre, separados do Salvador que negaram.
"...quando o ímpio domina, o povo geme." (Prov. 29:2)

Oséias, capítulo 4, versículo 6, diz: O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos.
Entre o comunismo fracassado de Marx e o evangelho de Cristo, fico com o último.
Eliel dos Santos Gaby
elielgaby@gmail.com

terça-feira, 10 de março de 2009

PRESIDENTE OU PASTOR ?


Não raras vezes, ouvimos nas discussões eclesiásticas opiniões que nos deixam perplexos. Certo dia, um grupo de obreiros de uma determinada cidade, discutia qual deveria ser o perfil ideal de um pastor. Como bom curioso que sou (até que me provem o contrário, curiosidade não é pecado) fiquei até o final do debate para ver o resultado.

Como “cabos eleitorais eclesiásticos” cada um, à seu modo, defendiam veementemente seu ponto de vista. Um deles disse: Precisamos de um presidente de verdade, (será que existe presidente de mentira? Questionei-me) um homem que tenha coragem de chegar em nossas reuniões e enfrentar o público com firmeza, que não seja “mole”.

Outro, mais exaltado falou: Pra ser presidente tem que saber negociar. Um presidente que não divide cargos não pode ser pastor. Confesso que num determinado momento aquela conversa começou a enojar-me.

A medida que os discursos prosseguiam, outros obreiros agregavam-se à discussão. Quando dei conta, já estávamos reunidos numa roda de número considerável de obreiros.

Alguns questionavam a formação educacional e profissional que deveria ser observada na escolha de um pastor. É claro que a questão de experiência ministerial foi discutida – não por preocupação de vivência espiritual do pastor, mas porque não era admissível que um pastor com pouco tempo de casa assumisse qualquer cargo.

Um outro falou: Presidente bom tem que ter formação em Administração de Empresas, Contabilidade ou Direito.

Comecei a pensar, afinal, o que é um presidente? Por definição, presidente é o que ocupa o maior cargo em uma organização. Até aqui, tudo normal. Por que então minha preocupação?

Percebi que todos estão em busca de um presidente, e não um pastor. A problemática é simples: os pastores de hoje querem presidentes, enquanto à igreja busca por pastores.

Em nenhum momento da discussão foi abordada a necessidade de se escolher homens que andassem em conformidade com o texto bíblico em 1 Timóteo, capítulo 3 que diz: ... Convém, pois, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma mulher, vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro, apto para ensinar; Não dado ao vinho, não espancador, não cobiçoso de torpe ganância, mas moderado, não contencioso, não avarento ...

Na instituição do diaconato, nos Atos dos Apóstolos, capítulo 6, versículo 3, havia a seguinte recomendação: Escolhei, pois, irmãos, dentre vós, sete homens de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais constituamos sobre este importante negócio.

Pastor é diferente de Presidente. Um pastor é alguém que se dedica a cuidar e preservar do seu rebanho. A igreja necessita de pastores, de alguém que os cuide, que os alimente.

Enquanto a “política eclesiástica” expande-se, o rebanho sofre. Igreja não é empresa, não é lugar de lucro, não é secular. Presidente se forma no sistema educacional. Não será muito difícil, dentro de pouco tempo, abrirmos os classificados dos jornais e lermos: Contrata-se profissional com formação em Administração de Empresas, ou Contabilidade ou em Direito, com pós-graduação em liderança de pessoas, de boa aparência e inglês fluente para presidência de igreja evangélica nesta cidade.

Cláudia Lúcia (http://www.abiblia.org/perguntasView.asp?id=355) lembra-nos que no contexto bíblico, entende-se que Deus escolhe o homem para determinados fins.Ele, através de sua onisciência e onipotência, criou o homem com uma característica inigualável no aspecto da sua individualidade.Assim, quando imaginamos que para execução de um determinado serviço é necessário a utilização de vários instrumentos, podemos deduzir que para cada tipo de obra, Deus se utiliza dessa individualidade do homem.Então, pode-se concluir que todos nós nascemos com um TALENTO e através desse talento, descobrimos a nossa VOCAÇÃO. Quando essa vocação é voltada para a obra de Deus, recebemos o DOM de Deus que nos capacita para exercermos o MINISTÉRIO ao qual Deus tem nos chamado.

Mais vale para Deus um PASTOR do que um PRESIDENTE.

Eliel dos Santos Gaby
elielgaby@gmail.com




sábado, 7 de março de 2009

SOCIEDADE DO ESPETÁCULO VAZIO


Já se foi o tempo em que a sociedade pautava seus valores e pensamentos acerca da vida buscando a moral, ética e a riqueza de conteúdo para seu crescimento. A sociedade encontra-se em crise. Não é difícil identificarmos o esvaziamento da convicção, o pragmatismo exagerado e a limitação do pensamento. Podemos afirmar que vivemos em uma sociedade fútil e manipulada pelo mundo do entretenimento e do espetáculo vazio.

Parece que estamos proibidos de pensar, de raciocinar. Os meios de comunicação exibem programações cada vez mais inúteis, com conteúdos rasteiros e insignificantes. No Brasil, a TV é a principal fonte de informação, em detrimento ao rádio, ao jornal impresso e aos livros – estes quase que ignorados por grande parte da população.

Em matéria intitulada “Brasileiro assiste mais de 3h de TV por dia” o Jornal Brasileiro de Ciências da Comunicação, publicação mensal da Cátedra Unesco/Metodista deComunicação para o Desenvolvimento Regional, edição de novembro de 2005, informa que este é um dos maiores índices do mundo. Alemães são os que menos ficam em frente à televisão. Afirma também que o excesso de tv pode trazer conseqüências como a erotização precoce e a banalização da violência.

Segundo pesquisa da Eurodata TV Worldwide divulgada, recentemente, pela Folha de S. Paulo, as crianças brasileiras são as que mais ficam em frente da telinha. Em média, são três horas e 31 minutos por dia. Os alemães são os que menos ficam em frente da TV, cerca de 30 minutos por dia. Na Alemanha, 90% da população tem televisores em casa.

O excesso de tv na adolescência, por exemplo, pode aumentar o risco de depressão na fase adulta, concluiu um estudo publicado na edição de fevereiro da revista Archives of General Psychiatry. Pesquisadores usaram dados de uma análise com mais de quatro mil jovens que não estavam deprimidos no começo do estudo. Depois de sete anos de acompanhamento, mais de 7% apresentaram sintomas de depressão. Concluiu-se que, enquanto 6% dos que assistiram a menos de três horas de TV por dia eram depressivos, mais de 17% dos que assistiram por mais de nove horas ao dia tinham sintomas de depressão. Não houve nenhuma associação da doença com jogos de computador, videocassetes ou rádio. "Não sabemos se foi especificamente a exposição à TV que estava associada à depressão, um tipo especial de programação ou outro fator contextual, como assistir sozinho ou com outras pessoas", alerta, cauteloso, Brian Primack, autor do estudo, da Universidade de Pittsburgh. Informações de Nicholas Bakalar [The New York Times, 10/2/09].

A falta de interesse pela leitura, pela reflexão crítica e pela busca de informações nos diversos meios de comunicação é bastante preocupante.

As telenovelas, consideradas orgulho da produção cultural no Brasil, apresentam-se carregadas de conteúdo imoral e cheias de futilidade, fazendo que milhares de pessoas desperdicem seu tempo. O enredo é sempre o mesmo, com repetições de temas e reflexões esporádicas. O que me chama atenção, é o incentivo à “não família”, apresentando-a sempre de forma ultrapassada e desnecessária. O adultério é ingrediente indispensável nas produções. O poder é tão arrebatador, que mesmo aqueles que possuem uma família bem estruturada sempre defendem que a “bela moça” abandone seu esposo para “ser feliz” com outro.

Em recente estudo do BID – Banco Interamericano de Desenvolvimento, verificou-se uma ligação entre as populares novelas e um aumento no número de divórcios no Brasil nas últimas décadas www.bbc.co.uk/portuguese/reporterbbc/story/2009/01/090130noveladivorciobrasil_np.shtml).
Para Nivaldo Ximenes, em artigo intitulado “Telenovelas – resta alguma esperança?”, não é de hoje que organismos internacionais acompanham a história de nosso país e alertam "aos que se preocupam" com este tema, afirmando que nossa política, valores familiares, relacionamentos e costumes são influenciados e modificados pelas telenovelas brasileiras. A quem interessa? Com certeza a homens ímpios descompromissados com os valores da palavra de Deus.
Os programas de auditório literalmente “enrolam”os seus telespectadores, que param diante da tv durante horas para se envolver com um conteúdo pobre, superficial e, em muitos casos, perigoso para nossa saúde espiritual.

É crescente o número de mulheres, vestidas de forma sensual, que se apresentam nestes programas, com o objetivo de manter os índices de audiência elevados sem nenhuma preocupação de apresentar algo útil e relevante. A aparência vale mais que o conteúdo.

Até os programas humorísticos foram embalados pela onda da futilidade e falta de valores. Com conteúdo cada vez mais indecente, tem sido difícil para uma família, poder sentar todos juntos na sala para participarem de um momento de entretenimento. Quase que na totalidade, os programas humorísticos brasileiros apresentam um lixo no sentido cultural e uma mensagem imoral.

A cultura está em crise! As letras das músicas perderam a criatividade poética e a mensagem sadia. Não importa o que diz a letra, se a plástica for boa, vale tudo!

O que dizer então de programas como Big Brother? Expõem de forma clara a superficialidade das pessoas, que confinadas num espaço físico, não conseguem apresentar absolutamente nada de relevante. O conteúdo deste e de outros reality shows são de exibição de corpos, diálogos fúteis e pensamentos medíocres.

A internet, em contrapartida aos seus benefícios, empolga seus usuários, não pelo que tem de útil, mas pela futilidade que apresenta. Bisbilhotar a vida de alguém no site de relacionamento Orkut ou ficar horas conversando com alguém no MSN tem maior validade do que pesquisar um conteúdo sadio.

A futilidade comanda os movimentos. A. W. Tozer, conhecido escritor evangélico, afirmou que o homem tornou-se um parasita, incapaz de viver um só dia sem o sentimento que a sociedade lhe forneça algo. O que vemos são pessoas que não produzem, não refletem, afinal os meios de comunicação é que tem esta obrigação segundo os mesmos.

A mente humana, parece que à semelhança de uma lata de lixo, está com a tampa aberta, sem nenhum tipo de filtro, aceitando tudo o que é despejado. Nem mesmo os cristãos de hoje estão preocupados em buscar sabedoria de Deus para suas vidas.

Filho meu, se aceitares as minhas palavras, e esconderes contigo os meus mandamentos, para fazeres o teu ouvido atento à sabedoria; e inclinares o teu coração ao entendimento; se clamares por conhecimento, e por inteligência alçares a tua voz, se como a prata a buscares e como a tesouros escondidos a procurares, então entenderás o temor do SENHOR, e acharás o conhecimento de Deus, diz Provérbios 2.1-5.

Como orienta Paulo, em sua carta aos filipenses, no capítulo 4 e versículo 8, devemos ocupar a nossa mente com virtudes: Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.

Eliel dos Santos Gaby
elielgaby@gmail.com