quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Curitibanos confiam mais nos bombeiros do que nos evangélicos


Entre os dias 13 e 16 de dezembro de 2012, a Paraná Pesquisas, entrevistou 682 pessoas na cidade de Curitiba. O estudo avaliou 26 instituições sociais, públicas e privadas para saber qual o grau de confiabilidade que a população tem em cada uma. No lado esquerdo, você acompanha a instituição, e no lado direito, a nota dada pelos entrevistados, de 0 a 10.

1. Corpo de Bombeiros - 9,2
2. Correios - 8,4
3. Forças Armadas - 7,8
4. Emissoras de Rádio - 7,5
5. Emissoras de Televisão - 7,3
6. Igreja Católica - 7,1
7. Jornais impressos - 7,1
8. Polícia Federal - 6,8
9. Igrejas Evangélicas - 6,7
10. Internet - 6,5
11. ONGs - 6,4
12. Tribunal de Justiça - 6,3
13. Empresas aéreas - 6,3
14. Ministério Público - 6,2
15. Revistas - 6,2
16. Tribunal de Contas - 6,1
17. Prefeitura de Curitiba - 5,9
18. Governo do Estado - 5,9
19. Polícia Civil - 5,6
20. Bancos - 5,5
21. Polícia Militar - 5,5
22. Clubes de Futebol - 5,1
23. Congresso Nacional - 4,6
24. Assembleia Legislativa - 4,5
25. Câmara de Vereadores - 3,7
26. Partidos Políticos - 3,4

Fonte: Paraná Pesquisas. Margem de erro de 4%. Grau de confiança de 95%. Publicado no Jornal Gazeta do Povo de 09.01.13.

3 comentários:

  1. Duas (entre tantas) percepções possíveis:

    1ª) Qual o grau - de zero a dez - de cumprimento em minha vida de "Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina"?

    2ª) Qual o percentual - de zero a dez - de credibilidade de Israel e do mundo da época atribuído ao ministério do primogênito de José e Maria?

    ResponderExcluir
  2. Postei um comentário anteontem - e até onde minha consciência me permite alcançar, creio tenha sido em minha simplicidade e na presença de Deus - e fiquei entristecido, pois aguardava alguma manifestação de santos(concordando ou discordando, não importa) com relação aos 6,7º da pesquisa em Curitiba, para meu esclarecimento e edificação.

    Não tendo sido aprovado para publicação, veio-me a hipótese de que minha fraqueza de expressão escrita possa ter transmitido alguma coisa inadequada, diferente do que eu pretendi. Reli a postagem (meus "percentuais de 'Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina' e de 'credibilidade que o Senhor conseguiu obter da sociedade em que viveu'") e não consigo alcançar outra mensagem, senão aquela que eu pensei e intentei comunicar, para - debaixo da graça que emana do Calvário - reflexão de ovelhas e orientação de ministros. (Se sandice há, confesso que é honesta, que não consigo enxergá-la e que preciso de ajuda).

    Peço perdão e orações ao Pr. Ciro e/ou assessoria do blog, se há algo - que não percebo - inadequado no meu texto e, fico tranquilo em saber que toda postagem aqui é convenientemente "filtrada" para publicação ou não. (E peço que esta postagem de agora não seja publicada.) A paz do Senhor.

    ResponderExcluir
  3. Juntamente com a divulgação de tão importante pesquisa, não seria útil a muitos santos uma orientação para que não deixem de utilizar a enquete como recomendação para o cumprimento de IPe 2.12 em suas vidas, mas que em hipótese alguma venham a tomá-la como grau de aprovação ou reprovação DO SENHOR quanto à sua (desses salvos) vida, testemunho e serviço cristãos?

    Não seria proveitoso - considerando que o blog alcança neo-conversos - reiterar que a Igreja de Cristo precisar estar sempre lembrada de que não é verdade que "a voz do povo é a voz de Deus" e de que só é digno de aceitação "o que o Espírito diz às igrejas"?

    ResponderExcluir