segunda-feira, 27 de julho de 2009

O LIVRO DE JONAS É UMA HISTÓRIA REAL OU É FICÇÃO



PROBLEMA: Os eruditos bíblicos tradicionais sustentaram que o livro de Jonas registra acontecimentos que de fato ocorreram na história. Entretanto, devido a seu estilo literário e à narração de surpreendentes aventuras vividas pelo profeta Jonas, muitos eruditos da atualidade propõem que não se trata de um livro que narra fatos reais, mas sim uma história de ficção com o propósito de comunicar uma mensagem. Os fatos narrados no livro de Jonas realmente aconteceram, ou não?

SOLUÇÃO: Há uma boa evidência de que os fatos registrados no livro de Jonas são literais e que aconteceram na vida desse profeta.

Primeiro, a tendência de negar a historicidade do livro de Jonas provém de um preconceito contra coisas sobrenaturais. Se é possível acontecer milagres, não há razão alguma para se negar que o livro de Jonas Seja histórico.

Segundo, Jonas e seu ministério profético são mencionados no livro histórico de 2 Reis (14:25). Se sua profecia sobrenatural é mencionada num livro histórico, por que rejeitar então o aspecto histórico de seu livro?

Terceiro, o argumento mais devastador contra a negação da precisão histórica do livro de Jonas é encontrado em Mateus 12:40. Nessa passagem, Jesus prevê a sua própria morte e ressurreição, e prove aos incrédulos escribas e fariseus o sinal que eles lhe pediram. O sinal é a experiência de Jonas. Jesus diz: "Porque assim como esteve Jonas três dias e três noites no ventre do grande peixe, assim o Filho do Homem estará três dias e três noites no coração da terra".

Se a história da experiência de Jonas no ventre do grande peixe fosse apenas uma ficção, isso não daria respaldo profético algum ao que Jesus declarava.

O motivo de Jesus fazer referência a Jonas era que, se eles não acreditavam na história de Jonas ter estado no ventre do peixe, também não acreditariam na morte, no sepultamento e na ressurreição de Cristo. Para Jesus, o fato histórico de sua própria morte, sepultamento e ressurreição tinha a mesma base histórica de Jonas no ventre do peixe. Rejeitar uma seria o mesmo que rejeitar a outra (cf. Jo 3:12). De igual modo, se cressem numa dessas bases, teriam de crer na outra.

Quarto, Jesus prosseguiu mencionando detalhes históricos significativos. A sua própria morte, sepultamento e ressurreição era o sinal supremo que atestaria suas reivindicações. Quando Jonas pregou aos gentios descrentes, eles se arrependeram. Mas achava-se Jesus na presença de seu próprio povo, do povo de Deus, e assim mesmo eles recusavam-se a crer. Portanto, os homens de Nínive se levantariam em juízo contra eles, "porque [os de Nínive] se arrependeram com a pregação de Jonas" (Mt 12:41).

Se os eventos do livro de Jonas fossem simplesmente parábolas ou ficção, e não uma história real, então os homens de Nínive na realidade nunca teriam se arrependido, e seu juízo sobre os fariseus impenitentes seria injusto e indevido. Por causa do testemunho de Jesus, podemos ter certeza de que Jonas registra uma história real.

Finalmente, há confirmação arqueológica da existência de um profeta de nome Jonas, cujo túmulo encontra-se no Norte de Israel. Adicionalmente, foram desenterradas algumas moedas antigas, com a inscrição de um homem saindo da boca de um peixe.

Fonte: Manual Popular de Dúvidas, Enigmas e "Contradições" da Bíblia
Norman Geisler e Thomas Howe

terça-feira, 21 de julho de 2009

POR QUE DEUS PERMITIU QUE SALOMÃO TIVESSE TANTAS MULHERES, SE ELE CONDENA A POLIGAMIA?



Em 1 Reis 11:3, lemos que Salomão tinha 700 mulheres e 300 concubinas. Mas as Escrituras repetidamente nos advertem contra manter mais de uma mulher (Dt 17:17) e violar o princípio da monogamia - um homem para uma mulher (cf. 1 Co 7:2).

A monogamia é o padrão de Deus para os homens. Isso está claro nos seguintes fatos:

1) Desde o princípio Deus estabeleceu este padrão ao criar o relacionamento monogâmico de um homem com uma mulher, Adão e Eva (Gn 1:27; 2:21-25).

2) Esta ficou sendo a prática geral da raça humana (Gn 4:1), seguindo o exemplo estabelecido por Deus, até que o pecado a interrompeu (Gn 4:23).

3) A Lei de Moisés claramente ordena: “Tampouco para si multiplicará mulheres” (Dt 17:17).

4) A advertência contra a poligamia é repetida na própria passagem que dá o número das muitas mulheres de Salomão (1 Reis 11:2): “Não caseis com elas, nem casem elas convosco”.

5) Jesus reafirmou a intenção original de Deus ao citar esta passagem (Mt 19:4) e ao observar que Deus “os fez homem e mulher” e os juntou em casamento.

6) O NT enfatiza que “cada um tenha a sua própria esposa, e cada uma, o seu próprio marido” (1 Co 7:2).

7) De igual forma, Paulo insistiu que o líder da igreja deveria ser “esposo de uma só mulher” (1 Tm 3:2; 12).

8) Na verdade, o casamento monogâmico é uma prefiguração do relacionamento entre Cristo e sua noiva, a Igreja (Ef 5:31-32).

A poligamia nunca foi estabelecida por Deus para nenhum povo, sob circunstância alguma. De fato, a Bíblia revela que Deus puniu severamente aqueles que a praticaram, como se pode ver pelo seguinte:

1) A primeira referência à poligamia ocorreu no contexto de uma sociedade pecadora em rebelião contra Deus, na qual o assassino “Lameque tomou para si duas esposas” (GN 4:19,23).

2) Deus repetidamente advertiu ou polígamos quanto às conseqüências de seus atos: “para que o seu coração se não desvie” de Deus (Dt 17:17; cf. 1 Rs 11:2).

3) Deus nunca ordenou a poligamia - como o divórcio, ele somente a permitiu por causa da dureza do coração do homem (Dt 24:1; Mt 19:8).

4) Todo praticante da poligamia na Bíblia, incluindo Davi e Salomão (1 Crônicas 14:3), pagou um alto preço por seu pecado.

5) Deus odeia a poligamia, assim como o divórcio, porque ela destrói o seu ideal para a família (cf. Ml 2:16).

Em resumo, a monogamia é ensinada na Bíblia de várias maneiras:

1) pelo exemplo precedente, já que Deus deu ao primeiro homem apenas uma mulher;

2) pela proporção, já que as quantidades de homens e mulheres que Deus traz ao mundo são praticamente iguais;

3) por preceito, já que tanto o AT como o NT a ordenam (veja os versículos acima);

4) pela punição, já que Deus puniu aqueles que violaram o seu padrão (1 Rs 11:2); e

5) por prefiguração, já que o casamento de um homem com uma mulher é uma tipologia de Cristo e sua noiva, a Igreja (Ef 5:31-32).
Apenas porque a Bíblia relata o pecado de poligamia praticado por Salomão, não significa que Deus a aprove.

Fonte: Manual popular de dúvidas, enigmas e “contradições” da Bíblia
GEISLER, Norman L.

sexta-feira, 17 de julho de 2009

C. FINNEY E SUAS TÉCNICAS DE PREGAÇÃO PARA QUE NINGUÉM PUDESSE SER SALVO


Longe de ser parecido com os "Astros de Cristo" da atualidade, Finney era até "assustador" na sua aparência. Não andava com ternos listrados e nem usava sapatos de coro de jacaré. Não tinha o hábito de usar uma toalinha com o seu nome bordado (falando nisso, quem foi o sujeito que inventou esse negócio de toalinha bordada?) e não chegava só no horário de pregar no culto.

Tinha paixão pelas almas, e não pelo que as almas poderiam dar à ele. Prosperidade era sinônimo de salvação.
O texto de Finney é antigo, mas sua aplicação é surpreendente para os dias de hoje.

Fonte do texto abaixo: http://abracodedeus.blogspot.com

O famoso pregador Charles Finney ensinava seus alunos sobre técnicas de pregação para que ninguém pudesse ser salvo. Se você não quer ver pessoas salvas, use as dicas abaixo.

1. Que sua motivação para pregar seja a sua popularidade e não a salvação das pessoas.

2. Procure agradar a sua congregação, mantendo diante dela uma boa reputação em vez de agradar a Deus.

3. Pregue sobre coisas que o povo gosta, sobre temas sensacionais que atraiam as pessoas, e evite pregar a essência da doutrina da salvação.

4. Seja discreto na hora de denunciar o pecado, e nem mencione os pecados que assolam sua congregação.

5. Pregue apenas sobre o amor e as virtudes da glória celestial, e não mencione sobre os perigos do pecado.

6. Reprove os pecados dos que não estão no culto, e faça com os que estão nos cultos sintam-se bem consigo mesmos, para que seu sermão lhes agrade e não deixem o culto com seus sentimentos machucados.

7. Dê a entender aos crentes mundanos, membros da igreja de que Deus é bom demais para mandá-los pro inferno, se é que este existe.

8. Pregue sobre a fraternidade universal de Deus e a fraternidade dos homens e não fale a respeito da necessidade de um novo nascimento.

terça-feira, 14 de julho de 2009

FILME DOS SIMPSONS INVESTE CONTRA RELIGIÃO E AMBIENTALISTAS



Um clipe de dez minutos de Os Simpsons - O Filme foi exibido na noite de quarta-feira em Londres e arrancou aplausos da platéia ao mostrar Bart nu. A estréia mundial está marcada para o final de julho.

O compacto dá algumas pistas sobre a trama. A banda de rock Green Day é vaiada e apedrejada quando começa a falar de meio ambiente a uma platéia de Springfield, enquanto Lisa, a filha “cabeça” de Homer, é uma ativista ambiental solenemente ignorada por seus concidadãos.
Mas ela também poderá conhecer o amor, na figura de um outro ativista, irlandês, que insiste não ser filho do roqueiro-militante Bono, do U2.

Sobra também para a igreja, onde o pai de Homer tem um desmaio e alerta que há problemas no futuro. Questionado a explicar esse comportamento, Homer folheia uma Bíblia e resmunga: “Este livro não tem resposta nenhuma”.

Fonte: A Tribuna do Mato Grosso – 06/07/09

sexta-feira, 10 de julho de 2009

EVANGELHO ESQUISITO - A SAGA CONTINUA


Veja um incrível anjo voando perto do pregador! Depois conheça a famosa Profetiza. E pra terminar, o famoso pstor do Jornal Nacional e sua grande revelação do livro de Oséias. Parece brincadeira? Você que pensa. Isso tá crescendo a cada dia.

quarta-feira, 8 de julho de 2009

CRENTES S/A



De acordo com Bernardo Pina, em artigo intitulado “o que é uma sociedade anônima” a principal característica de uma S/A (sociedade anônima) é que o seu capital é dividido em ações. Essas ações podem ser compradas e vendidas sem a necessidade de escrituras públicas ou ato notorial.

Sem pormenorizar o conceito e seus desdobramentos neste modelo, cada um, de acordo com a proporcionalidade de “quotas”, é proprietário de uma parte da empresa. Sendo mais objetivo, a empresa possui vários donos, cada um com um grau de poder distinto. O número de “quotas” define quem manda mais.

Pensando neste conceito, associado ao fenômeno da pós-modernidade e sua influência na igreja cheguei a uma conclusão: Em pouco tempo, os crentes serão sócios da igreja, e não mais membros. É interessante notar que a moda agora é não ser membro de uma denominação religiosa, mas sim participante de cultos em denominações diferentes para que minhas necessidades sejam atendidas.

Conheci uma senhora que me disse o seguinte tempos atrás: Na segunda-feira freqüento a igreja do pastor Fulano de Tal, lá eu busco a prosperidade material. Na terça, tem o pastor Ciclano, lá eu busco a cura, ele é TREMENDO! Na quarta, o pastor Beltrano dá ensinamento, eu não falto de jeito nenhum. Quinta-feira eu descanso um pouco, porque na sexta tem o culto da vitória com o pastor Tal. No final de semana, divido o tempo com a igreja do Apóstolo X e freqüento a igreja que sou membro. Assim vou depositando um pouquinho da minha fé em vários lugares diferentes. Quando um quebrar, posso me apoiar em outro.

Fiquei perplexo com o que ouvi. Percebi então que esta onda “pegou” muitos crentes. A ordem é satisfazer nossas necessidades custe o que custar. As grandes denominações evangélicas sequer preocupam-se em saber quem são seus membros. Viva a rotatividade, viva o capital humano, viva o investimento proporcional dos crentes.

A Bolsa de Valores “é um local onde compradores e vendedores de ativos se encontram para efetuar transações. Hoje em dia, com o desenvolvimento das novas tecnologias de informação, este espaço perdeu um pouco a sua importância, evitando-se assim a presença física dos corretores na Bolsa.”
(http://eden.dei.uc.pt/gestao/forum/glossario/)

A religião chegou ao mundo virtual. Negociamos bênçãos, contribuímos financeiramente em troca de vantagens pessoais. Ganha mais dinheiro quem atende meus desejos, do que a igreja que sou membro. Ir à igreja tornou-se sacrifício para muitos – por que ir lá, onde preciso sentar num banco de madeira, se posso ficar confortavelmente em casa, sendo ministrado pelo mundo virtual?

Esse é o pensamento de muitos. Na igreja que sou membro um irmão me disse: Só contribuo aqui quando trocarem os bancos por poltronas. Como vou investir numa igreja que não me proporciona conforto?

Miserável, pensei. Não era membro, era investidor do mercado dos crentes S/A.

domingo, 5 de julho de 2009

PELO MENOS 12 FÃS SE SUICIDARAM POR MICHAEL JACKSON



O presidente da maior comunidade online de Michael Jackson, a MJJcommunity.com, Gary Taylor, disse saber de pelo menos 12 casos de pessoas ao redor do mundo que se suicidaram ao saber da morte do cantor.

“Essas pessoas estão passando por uma situação séria, mas Michael Jackson nunca iria querer isso. Ele ia querer que as pessoas vivessem”, declarou ao site da Sky News UK.

“Eles (os fãs) não conseguem aceitar, eles se sentem em outra realidade. Eu estou arrasado com a morte dele. Em um minuto ele está aqui para os shows e no próximo ele se foi. Acho que o funeral vai ser o momento em que vai ficar bem claro que ele se foi e não vai voltar, e haverá uma depressão enorme na comunidade de fãs quando isso acontecer”, acredita Taylor.

A questão é tão preocupante que países como a Austrália já reforçaram suas linhas de apoio e valorização da vida, e Jesse Jackson, amigo da família do cantor e um dos pastores mais respeitados dos Estados Unidos, gravou uma mensagem aos fãs.

“Este é um momento em que nossos corações estão pesados. Há uma grande dor, mas muitos motivos para celebrar a vida de Michael. Ele ficou feliz dizendo ‘We Are The World’. Não se auto-destrua. Nós caímos às vezes, nós levantamos. Esta é a coisa certa a fazer. Em nome de Michael, vamos viver juntos como irmãos e irmãs, e não morrer separados como tolos”, diz a mensagem.

De acordo com a rede de TV CNN, o corpo do cantor será levado para o rancho Neverland na quinta-feira, e o público poderá visitar o local a partir de sexta. No domingo está previsto um funeral reservado, apenas para a família.

Fonte: http://virgula.uol.com.br